Tags

Testes

Testamos: Nissan March 1.6 SL é um esportivo amansado pelo câmbio CVT

Créditos: Foto: Leo Alves/Garagem360

A combinação entre motor 1.6 e carro pequeno tende a ser muito bem sucedida no mundo automotivo. O Nissan March equipado com essa motorização está ai para comprovar a teoria. Com menos de uma tonelada de peso e com um propulsor de 111 cv, o hatch anda bem na cidade e na estrada, como foi comprovado na semana que a equipe do Garagem360 avaliou o modelo.

LEIA MAIS: Testamos: Honda Fit EXL entrega conforto e versatilidade, mas preço joga contra

Testamos: Honda WR-V herda as qualidades do Fit – e tem mais altura em relação ao solo 

A versão testada foi a SL CVT, a mais completa disponível no mercado. Por R$ 60.990, ela traz de série câmera de ré, ar-condicionado digital e a central multimídia Multi-App como principais itens de conforto. Equipado com uma tela de 6,2 polegadas, o sistema é um dos destaques do modelo.

Para conectar com o celular, basta ativar o Bluetooth. Tudo é feito de maneira intuitiva e simples, sem complicações. Além disso, a central conta com aplicativos próprios, como o Google Maps, Waze e Spotify. Para utilizá-los, basta compartilhar a internet do smartphone, transformando o aparelho em um roteador wi-fi.

Boa dirigibilidade

Nos tempos atuais, é difícil encontrar algum carro que não seja bom de guiar. O March, além de ser bem esperto, também faz muito bem curvas. Mesmo sendo leve e pequeno, não passa aquela sensação de flutuação ou de falta de aderência. Os pedais e direção também são bem leves e precisos, mas o volante poderia ser um pouco menor. Ele não chega a incomodar, mas tem um aro relativamente grande para o habitáculo.

Raio-X

Nissan March SL 1.6 CVT
Motorização: 1.6l 16 válvulas 111 cv (etanol/gasolina)
Torque máximo líquido: 15,1 kgfm a 4.000 rpm/ (etanol/gasolina)
Transmissão: Automática continuamente variável (CVT)
Dimensões: 3,82 m x 1,67 m x 1,52 m (comprimento x largura x altura)
Distância entre eixos: 2,45 m
Peso em ordem de marcha: 979 kg
Tanque de combustível: 41 L
Porta-malas: 265 L
Preço: R$ 60.990
Pontos positivos: motor com bom desempenho, boa dirigibilidade, central multimídia completa
Pontos negativos: câmbio amarra desempenho do motor, espaço interno razoável, preço um pouco elevado

Com 3,82 m de comprimento, não dá para esperar muito espaço para as pernas no interior do compacto. Os ocupantes da frente vão bem e sem apertos. Mas se o condutor for alto, vai sacrificar o espaço traseiro. Na cabeça, o teto alto ajuda até mesmo as pessoas mais altas a não passarem sufoco.

Vale a compra?

Lá fora, já há uma nova geração do March. Maior e com novo design, não há previsão de sua chegada no Brasil. Sendo assim, a versão atual do modelo deve seguir em linha por mais alguns anos. A versão SL é bem completa, mas cobra por isso. O motor realmente é muito esperto, mas quem busca desempenho deve ficar com o câmbio manual, indisponível na versão top de linha. Porém, o pacote SV conta a opção das duas transmissões, sendo que a com pedal de embreagem custa R$ 10 mil a menos que a SL automática.

O câmbio CVT não é ruim, mas compromete o desempenho. Mesmo assim, consegue conciliar conforto e esportividade, sem deixar o hatch muito beberrão – média de 6,5 km/l com etanol nos testes.

Se o condutor prefere carros automáticos e pequenos, mas que andem bem, então o modelo da Nissan merece uma chance.

 

Newsletter

Receba com exclusividade nossos conteúdos e o e-book com dicas para cuidar melhor de seu veículo.