Testamos: Chevrolet Onix LT 1.0 é um bom companheiro para os desafios urbanos

Testes 26 de setembro de 2018 Leo Alves 0

O Chevrolet Onix LT é o grande responsável pela liderança absoluta do hatch no mercado. Esta configuração é a mais vendida do modelo e pode ser encontrada com duas opções de motor (1.0 e 1.4) e câmbio (manual ou automático). Por conta disso, o Garagem360 escolheu esta versão para ser testada pelas ruas de São Paulo. O exemplar era equipado com o propulsor de 1 litro e não decepcionou em desempenho.

Quer ganhar um e-book exclusivo com dicas para cuidar melhor de seu veículo? Assine nossa newsletter neste link.

Por conta da proposta do veículo, o dois volumes foi utilizado para as atividades cotidianas, como a ida e volta do trabalho. Como a região do ABC paulista tem diversos aclives, o Onix precisou comprovar a força de seu motor. Por ser 1.0, ele não teve uma performance arrebatadora, mas está dentro da média do segmento. Para vencer as subidas com mais vigor, basta esticar as marchas para elevar o giro do propulsor.

Como rodou todo o tempo em ambiente urbano, o hatch da Chevrolet não conseguiu o melhor cenário para a medição do consumo. Abastecido com gasolina, ele fez 9 km/l na cidade sob trânsito intenso. Segundo o selo Conpet/Inmetro, a média oficial na cidade é de 12,9 km/l com o combustível derivado do petróleo e de 8,8 km/l com o de origem vegetal. Na estrada, os números são de 15,3 km/l e 10,5 km/l com gasolina e etanol, respectivamente, segundo a medição do órgão.

Sendo assim, o Onix tem potencial para ser mais econômico do que foi no teste, mas não pode-se dizer que ele é um carro gastão.

Chevrolet Onix LT: vida a bordo

Por conta das janelas laterais pequenas – assim como o vidro traseiro – sua cabine acaba tendo mais lata do que o normal. Para pessoas mais altas, ela chega até a ser um pouco claustrofóbica. Outro ponto negativo é que a visão de trás ficou comprometida e é reduzida. A versão LT também não conta com regulagem de altura do volante, o que compromete a ergonomia. Como o banco é alto, a posição de dirigir é um pouco estranha para quem é alto, mas não chega a ser desconfortável.

Raio-X

Chevrolet Onix LT 1.0

Motorização: 1,0l 8 válvulas 80 cv/ 78 cv a 6.400 RPM (etanol/gasolina)

Torque máximo líquido: 9,8 kgfm/ 9,5 kgfm a 5.200 RPM (etanol/gasolina)

Transmissão: manual de seis velocidades

Dimensões: 3,93 m x 1,70 m x 1,47 m (comprimento x largura x altura)

Distância entre eixos: 2,52 m

Tanque de combustível: 54 L

Consumo médio: 9 km/l cidade com gasolina (pelo computador de bordo)

Porta-malas: 280 L

Peso em ordem de marcha: 1.021 kg

Preço: de R$ 48.690 a R$ 52.080

Pontos positivos: espaço interno, conforto a bordo, equipamentos

Pontos negativos: consumo poderia ser melhor, ausência dos vidros elétricos traseiros e do ajuste de altura do volante

O espaço interno, assim como o acabamento interno, agradam. Quatro adultos conseguem andar com conforto no Onix. Como novidade, a linha 2019 agora conta com apoio de cabeça e cinto de três pontos para todos os ocupantes. Por mais que um terceiro passageiro não tenha muito espaço no banco traseiro, pelo menos ele viaja com mais segurança. Vale lembrar que desde a linha 2018 o modelo já tinha recebido reforços na estrutura, o que melhorou sua nota no Latin NCAP.

LEIA MAIS: Testamos: Chevrolet S10 Midnight tem visual marcante, mas peca na segurança

Testamos: Chevrolet Spin 2019 melhorou no visual e ficou ainda mais versátil

Outra mudança na linha 2019 foi no painel de instrumentos, que ganhou fundo preto para o mostrador de velocidade. A visibilidade das informações é muito clara no modelo e, como o velocímetro é digital, é muito fácil saber a quantos km/h se está.

Vale a compra?

Por ser o carro mais vendido do Brasil há três anos, é evidente que o Onix tem seus méritos. Ele não só conseguiu desbancar o Gol e o Palio – sendo que este já até saiu de linha, como também se tornou uma espécie de sucessor espiritual do hatch da VW. Por mais que seus rivais vendam bem, principalmente HB20 e Ka, eles não conseguem se aproximar das vendas do Chevrolet.

O atual líder de vendas é um bom carro urbano. Pode não ter o motor mais moderno da categoria, mas entrega desempenho dentro das expectativas e não consome muito mais que seus rivais. A manutenção simples de seu propulsor também é um de seus trunfos, já que é um conjunto que está no mercado há muito tempo. Seu câmbio manual de seis marchas tem bons engates, mas é um pouco impreciso em alguns momentos. Já seus pedais são leves e não exigem esforço do condutor, assim como a direção.

A versão LT 1.0 tem preço sugerido de R$ 48.690. Na versão avaliada, o preço sobe para R$ 52.080, já que a pintura metálica e o sistema MyLink são opcionais. Por falar no kit multimídia, ele traz junto a câmera de ré, que sempre é um bom aliado na hora da baliza. Embora não seja um carro barato, o Onix conta com bons equipamentos e é um veículo competente. Talvez seja por isso que venda tanto.