Testamos: Chevrolet Equinox Premier anda bem com motor 1.5 turbo e oferece conforto de sobra

NotíciasServiçosTestes 17 de março de 2020 Maria Beatriz Vaccari e Leo Alves 0

No final de 2019, a Chevrolet anunciou que o Equinox receberia uma nova opção de motorização: 1.5 turbo com 172 cavalos de potência. Atualmente, o propulsor é oferecido em três das quatro versões da linha 2020: LT 1.5, Midnight 1.5 e Premier 1.5. Apenas a Premier 2.0 segue com o antigo motor mais potente, que chega a 262 cavalos.

Quer ganhar um e-book exclusivo com dicas para cuidar melhor de seu veículo? Assine nossa newsletter neste link

O Garagem 360 avaliou um Chevrolet Equinox Premier 1.5 durante sete dias. Apesar de não ser tão “arisca” quanto o propulsor 2.0 (que é o mesmo usado no Camaro), a nova opção de motorização dá conta do recado e não se abala com o peso do SUV. Ela funciona em conjunto com o câmbio automático de seis marchas com tração integral (exclusiva da configuração Premier e que pode ser desativada) e permite que o carro acelere sem esforço.

O modelo é capaz de rodar 11,7 km/l na estrada e 9,5 km/l na cidade. Segundo a GM, os números representam uma economia de até 8,3% em comparação à versão com motorização 2.0.

Vida a bordo

O conforto é um dos grandes trunfos do Chevrolet Equinox. Na parte interna, há um teto solar panorâmico e espaço de sobra para as pernas nas duas fileiras de bancos (até quando os assentos da frente estão sendo usados por pessoas com mais de 1,80m). Já o porta-malas tem capacidade para transportar de 468 litros até 1.627 litros, dependendo da configuração dos bancos.

Com regulagens automáticas, o banco do motorista oferece posições bastante confortáveis. Já o volante tem uma pegada boa e uma série de comandos que deixam as principais funções do carro à mão.

Os mostradores do painel têm boa leitura, mas a tela do computador de bordo poderia ser um pouco maior. Ela até exibe a velocidade das vias. Entretanto, em alguns casos, o número mostrado não bate com a das placas, o que indica que o banco de dados pode estar desatualizado.

Compatível com Android Auto e Apple CarPlay, a central multimídia de oito polegadas é bem intuitiva e funciona em conjunto como um potente sistema de som da marca Bose. O único ponto negativo é que a telinha ainda usa o software da geração antiga em vez do modelo mais novo, que já aparece em carros como o Chevrolet Onix.

Raio-X

Chevrolet Equinox Premier 1.5

Motorização: 1.5 Turbo com 172 cavalos de potência e 27,8 kgfm de força

Torque: 27,8 kgfm a 2.500 rpm

Transmissão: Automática de seis marchas

Dimensões: 4,65 m x 1,84 m x 1,69 m (comprimento x largura x altura)

Distância entre eixos: 2,72 m

Peso: 1.551 kg

Tanque de combustível: 59 L

Consumo: 9,5 km/l na cidade e 11,7 na estrada (apenas com gasolina)

Porta-malas: 468 L

Preço: R$ 154.990

Pontos positivos: motor 1.5 dá conta do recado, espaço interno, sistema de som Bose e bom espaço interno

Pontos negativos: Direção esterça pouco, detector de velocidade de placas parece estar desatualizado e sistema de estacionamento semi-automático falhou algumas vezes.

Tecnologias automotivas

O SUV da Chevrolet oferece uma série de tecnologias que ajudam a deixar o dia a dia do motorista mais prático e seguro. Entre elas, carregamento de celular sem fio, detector de ponto cego, alerta de esquecimento de pessoa ou objeto no banco traseiro, frenagem automática de emergência, além de alertas de colisão frontal e de movimentação traseira.

A lista de funcionalidades inclui ainda sistema de estacionamento semi-automático para vagas paralelas e perpendiculares. Durante os testes do Garagem 360, ele funcionou bem para fazer uma baliza, mas se confundiu na hora de entrar em uma vaga paralela em um shopping. Por falar em manobras, é preciso destacar que a direção esterça pouco. É mais fácil manobrar de ré do que de frente.

LEIA MAIS: Novo Chevrolet Tracker vai custar entre R$ 82 mil e R$ 112 mil; conheça as versões
Caoa Chery Arrizo 5 ganha nova transmissão automática na linha 2021

Vale a compra?

A versão Premier 1.5 é vendida por R$ 154.990, valor que não foge muito do praticado pelos principais concorrentes de mercado. O Peugeot 3008 Allure, por exemplo, custa R$ 179.990. Já o Volkswagen Tiguan Confortline, que oferece sete lugares, sai a partir de R$ 160.890.

O novo motor agrada bastante, principalmente se o motorista não faz questão de muita potência e procura um bom carro para andar na cidade. Além disso, os itens de conforto e as tecnologias embarcadas ajudam a fazer com que o SUV seja uma boa opção de compra para quem pretende investir em um carro nessa faixa de preço.

Nenhum comentário até agora.

Seja o primeiro a comentar.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *