Recall da Honda convoca Civic, HR-V e modelos importados da marca

Um recall da Honda foi anunciado na última semana. Por conta de um problema no módulo da bomba de combustível, a marca japonesa está convocando algumas unidades dos modelos Civic Touring, HR-V Touring, Accord e CR-V. Todos eles são ano/modelo 2019 ou 2020.

Recall da Honda: defeito

De acordo com o comunicado da marca, algumas unidades desses veículos podem ter falhas no módulo da bomba de combustível. Com isso, há o risco de interrupção do fluxo até o motor. Dessa forma, é possível que o propulsor seja desligado em movimento, o que pode causar acidentes.

Veículos envolvidos

Na foto a seguir, confira os carros que foram convocados pela Honda, bem como os números de chassis das unidades.

Veja os carros chamados no recall da Honda |Foto: Divulgação/Honda

Para consultar se seu carro está envolvido no recall, a Honda disponibiliza seu site, que pode ser acessado aqui. O agendamento do reparo também pode ser feito no endereço eletrônico da marca japonesa, ou então pela central de atendimento da montadora, que está disponível pelo telefone 0800-701-3432, de segunda a sexta-feira, das 08h às 20h, e aos sábados, das 09h às 14h.

Outras convocações

Além da Honda, outras empresas estão com chamados abertos no Brasil. É o caso da Volkswagen, que chamou a picape Amarok para recall há alguns dias, já que existe o risco do estepe se soltar. Todos os detalhes do recall estão disponíveis neste link.

A Renault anunciou recentemente a convocação de alguns veículos fabricados em 2020. Foram convocados os modelos Duster, Duster Oroch, Sandero e Logan. Todas as informações podem ser vistas aqui.

O grupo Stellantis também está com recall em aberto no País. Trata-se de mais um recall motivado pelos airbags produzidos pela japonesa Takata. Por conta disso, alguns veículos da Fiat foram chamados para a troca das bolsas infláveis. O texto completo pode ser visto neste link.

Há um outro recall envolvendo uma marca do Stellantis. Nesse caso, é uma convocação da Jeep e que envolve 1.685 unidades do Grand Cherokee, fabricados entre 2014 e 2015. Segundo o comunicado da Jeep, foi identificada uma falha no sensor de posição do virabrequim dos veículos. Esse problema impossibilita a partida do motor, e em casos extremos pode causar o desligamento repentino do veículo, mesmo em movimento. Todos os detalhes do recall já foram noticiados pelo Garagem360 e podem ser vistos clicando aqui.