Qual a melhor forma de financiar um carro? Conheça dicas!

Foto: Divulgação/ Pixabay

Muitas pessoas na hora de planejar a compra de um carro não fazem ideia do que pode ser feito para que o valor seja financiado e chegam ate a desistir da compra por não saberem qual a melhor forma de financiar um carro. Por isso, o Garagem360 trouxe algumas dicas:

Veja a melhor forma de financiar um carro

Crédito Direto ao Consumidor (CDC)

Qual a melhor forma de financiar um veículo? Conheça dicas!
Foto: Divulgação/ Pixabay

Um dos mais conhecidos no mercado, o crédito direto ao consumidor é aquele tipo de financiamento que o comprador realiza diretamente com o banco. Desse modo, o carro financiado fica alienado ao banco e não pode ser negociado até que as parcelas sejam quitadas.

No CDC o consumidor pode contratar um banco de sua preferência, ver qual o valor de crédito será liberado para ele e simular o valor do carro que deseja comprar. É possível analisar qual será a entrada que precisará dar e a taxa de juros que o banco aplicará em cada parcela. O banco mostrará qual a quantidade de parcelas que o cliente será autorizado a fazer para financiar um veículo.

Consócio

Foto: Divulgação/ Pixabay

Nessa opção há um grupo de compradores e uma empresa que realiza o consórcio. O cliente paga prestações (que serão combinadas com cada administradora) e aguarda quando for sorteado, só assim ele receberá o veículo. Geralmente uma vez por mês um comprador é contemplado pelo consócio. Caso o cliente tiver um dinheiro sobrando e quiser fazer um lance e adiantar as parcelas, assim ele será contemplado antes dos demais.

Veja também: Comprar um carro usado: direitos do consumidor

Se o veículo de interesse do comprador sofrer uma alteração de valor, provavelmente o preço das parcelas também sofrerá reajuste. Isso vale para um aumento ou redução de preço. Assim como a maioria dos financiamentos, essa opção também poderá ter taxas de juros. Por isso, antes de mais nada, é importante realizar uma simulação com a administradora.

Leasing

Foto: Divulgação/ Pixabay

A transição é feita em uma empresa especializada nesse tipo de financiamento. Inicialmente é considerado como um aluguel do veículo, já que a instituição que fez a negociação deixará o veículo em seu nome até que o cliente pegue todas as prestações do financiamento. Após quitar todas as parcelas o carro é passado para o nome do comprador sem custos adicionais.

Assim, como as opções anteriores, o cliente interessado em contratar esse serviço pode fazer uma cotação para ver quais serão as taxas e juros e se elas cabem no seu orçamento.

Karine Manchini
Karine ManchiniJornalista, 27 anos. Formada desde 2017 pela Universidade Metodista de São Paulo. Atuou como repórter na editoria de cultura no Jornal Diário do Grande ABC, onde escreveu matérias sobre cultura, turismo e assuntos diversos para a revista mensal.
ASSISTA AGORA
Veja mais ›
Fechar