Tags

Notícias

Levantamento aponta que número de recalls aumentou em 2017

Créditos: Foto: Thomas Hawk via Visualhunt / CC BY-NC
21 julho, 2017
Leo Alves

Um levantamento feito pela Fundação Procon de São Paulo apontou que o número de recalls por conta de problemas nos airbags aumentaram em 2017. No primeiro semestre, dos 76 chamamentos realizados, 25 foram por conta das bolsas infláveis. Isso representa um aumento de 78% em relação ao mesmo período de 2016. No ano passado, dos 57 recalls registrados, 14 foram por conta do componente de segurança.

LEIA MAIS: Takata declara falência após escândalo dos airbags mortais

Dedo decepado, combustão espontânea: veja lista de recalls bizarros no Brasil e no mundo

A quantidade total de campanhas também teve um aumento de 30% em relação ao ano anterior. Entre janeiro e junho, 1.199.170 automóveis foram chamados para recall, sendo que 618.392 tinham problema com airbags. Em 2016, foram 911.702 veículos afetados, onde 572.791 apresentavam defeito nas bolsas infláveis.

Airbags mortais

Grande parte desses casos está relacionado com os airbags da Takata. Por conta de um defeito no insulflador do dispositivo, que explode quando o equipamento é associado. Isso faz com que diversas partes metálicas sejam jogadas contra os ocupantes, o que já resultou em 16 mortes pelo mundo.

Ao todo, mais de 40 milhões de carros já foram convocados para a substituição da peça em todo o mundo, sendo mais de 1 milhão apenas no Brasil.

Newsletter

Receba com exclusividade nossos conteúdos e o e-book com dicas para cuidar melhor de seu veículo.