Tags

Notícias

Andamos: Renovado, novo Mercedes-Benz GLC está melhor e mais completo

Créditos: Foto: Leo Alves/Garagem360

Cerca de um mês após testar o Mercedes-Benz GLC, o Garagem360 esteve presente na apresentação do modelo reestilizado do SUV. E, se por fora as mudanças foram discretas, sob o capô e internamente a história é diferente. O utilitário ganhou um novo motor 2.0 diesel de 194 cv, recebeu um novo pacote de equipamentos e agora até interage com os ocupantes.

Quer ganhar um e-book exclusivo com dicas para cuidar melhor de seu veículo? Assine nossa newsletter neste link.

Novo Mercedes-Benz GLC: mudanças

O primeiro contato foi a bordo do modelo SUV. Mais esportiva, a carroceria Coupé não estava disponível para análise neste primeiro momento. A reportagem do Garagem360 rodou cerca de 100 km entre as cidades de São Paulo e Amparo, em um trajeto que mesclou trechos urbanos, rodovias e estradas de terra, sendo que essas últimas as responsáveis pelo veículo empoeirado das fotos.

Antes de cair na estrada, foi possível conhecer melhor todas as novidades. Os faróis e lanternas em LED são novos, sendo os responsáveis pelas principais mudanças estéticas. Por dentro, o painel de instrumentos é totalmente digital no GLC 200 d Enduro, com tela de 12,3 polegadas.

A principal novidade, porém, fica ao lado.

A central multimídia de 10,5 polegadas é sensível ao toque e conta com o sistema MBUX. Ele permite aos ocupantes realizar tarefas por meio de comandos de voz. Dá para perguntar qual a música reproduzida, ligar para algum contato ou ativar e desativar o ar-condicionado. Tudo isso dizendo apenas “olá, Mercedes”.

A câmera em 360º e o sistema Distronic, que mantém o carro a uma distância segura do veículo à frente, são outras novidades da linha.

É diesel, mas não parece

Esqueça os barulhos e vibrações característicos dos motores diesel. A marca alemã fez um bom trabalho no isolamento do propulsor. Ao volante, a impressão é que se está em um carro a gasolina, tamanha a suavidade do conjunto. E mesmo tendo menos cavalos que a unidade testada há um mês pela reportagem, o GLC diesel parece até mais esperto. Isso porque os 40,7 kgfm de torque são disponibilizados a 1.600 rpm. Já os 194 cv de potência aparecem a 3.800 rpm. A transmissão segue a automática de nove marchas.

LEIA MAIS: Toyota e Mercedes-Benz: montadoras estão entre as 10 marcas globais mais valiosas; veja ranking

Novo Actros sem retrovisores externos circulou pelas ruas de São Paulo

Outro ponto que parece melhor é a suspensão. A carroceria alta não inclina tanto em curvas, mesmo no modo mais confortável, o que deixa o GLC ainda mais estável. E isso vale também em estradas de terra. Mesmo nessas condições, o modelo se manteve sob controle, como se estivesse no asfalto.

Se o percurso envolver lama ou areia, há dois modos de condução off-road especialmente para condições menos favoráveis. Nesse caso, os méritos vão para a tração integral nas quatro rodas.

Com visual atualizado, novo motor e mais equipamentos, o utilitário da Mercedes-Benz parece estar no caminho certo para aumentar a sua participação no mercado. A versão Enduro, mais completa da carroceria SUV, custa R$ 329.900. Há outra opção mais em conta, a Off-Road, que sai por R$ 294.900 e utiliza o mesmo conjunto mecânico, mas perde alguns equipamentos.

Newsletter

Receba com exclusividade nossos conteúdos e o e-book com dicas para cuidar melhor de seu veículo.