VW Amarok também está mais cara; ainda vale o quanto custa?

VW Amarok
Com os novos aumentos, a VW Amarok está custando entre R$ 264.190 e R$ 310.490 (Foto: Divulgação/VW)

A Volkswagen segue reajustando os preços de seus veículos. Pela segunda vez em poucos meses, a montadora alemã mexeu nos preços da Amarok. Estes aumentos ficaram entre R$ 3.640 e R$ 4.300. Vendida em quatro versões diferentes, a VW Amarok é a representante de sua marca na categoria das picapes médias. Mas será que ainda vale o quanto custa?

VW Amarok (Foto: Divulgação/VW)

VW Amarok mais cara já ultrapassa a marca dos R$ 300 mil; veja todos os valores

A picape é mais um dos modelos da marca que sofreram reajustes. Nas últimas semanas, vimos isso acontecer com outros veículos, como o Gol, o Voyage e o Taos. Mas o caso da Amarok é bastante interessante porque ela já tinha ficado mais cara há pouco tempo atrás. No final de outubro, todas as versões tinham sofrido um grande aumento. O maior tinha sido de R$ 7.090 (Amarok V6 3.0 TDI Extreme).

VW Amarok (Foto: Divulgação/VW)

E agora, isso se repete. Hoje em dia, a picape está sendo vendida em quatro configurações diferentes. O modelo mais em conta é a Amarok Comfortline. Este carro estava custando R$ 260.550 e passou a custar R$ 264.190. Ou seja, uma diferença de R$ 3.640. Esta versão já vem equipada com um bastante interessantes. Dentre eles, destaque para os bancos revestidos parcialmente em couro, os dois airbags, a central multimídia “Composition Media” e o ar-condicionado dual zone.

Acima dela está a configuração Highline 2.0 TDI. Nesta configuração, os preços saltaram de R$ 283.290 para R$ 287.290. Isso significa que ele sofreu um aumento de R$ 4.000. Esta versão vem um pouco mais completa que a anterior. Dentre os mimos não disponíveis no modelo Comfortline, é importante destacar os faróis bixênon, a câmera de ré, o volante multifuncional e  a central multimídia “Discover Media”.

Veja também: Tudo sobre o VW Gol 2022, um dos carros mais econômicos do Brasil!

VW Amarok
VW Amarok (Foto: Divulgação/VW)

Estes dois modelos estão equipados com o mesmo motor. Trata-se do 2.0 TDI. Este pode gerar uma potência máxima de 180 cv e torque máximo de 42,8 kgfm. Vale lembrar que estes modelos voltaram a ser disponibilizados para venda ao varejo após um tempo sendo comercializados apenas para venda direta.

Versões com motor V6

VW Amarok
VW Amarok (Foto: Divulgação/VW)

A VW Amarok está sendo vendida atualmente em duas opções de motorização. Vimos acima que duas versões trazem sob o capô um 2.0 TDI. No entanto, a marca ainda traz um propulsor mais poderoso. Trata-se do 3.0 TDI V6. Este motor gera uma potência máxima de 258 cv e torque de 59,1 kgfm. Ele também está acoplado a uma transmissão automática de oito velocidades.

O desempenho é bastante empolgante. Segundo a VW, ele pode acelerar de 0 a 100 km/h em 7,4 segundos e atinge a velocidade máxima de 190 km/h (limitada eletronicamente). As duas versões equipadas com elas também sofreram aumentos em seus preços. A versão Highline, por exemplo, estava custando R$ 290.490 e passou a custar R$ 294.590 – aumento de R$ 4.100.

VW Amarok
VW Amarok (Foto: Divulgação/VW)

Seu pacote de equipamentos é praticamente o mesmo da versão anterior, mas adiciona o rodas de 18 polegadas com um design diferenciado, computador de bordo e outros itens. Por fim, chegamos no modelo top de linha. A VW Amarok Extreme V6 está custando agora R$ 310.490. Anteriormente, ela já estava custando R$ 306.190. Ou seja, seus preços sofreram um aumento de R$ 4.300.

A VW Amarok ainda vale a pena?

VW Amarok
VW Amarok (Foto: Divulgação/VW)

A picape da fabricante alemã foi lançada por aqui em 2010 (como Amarok 2011). E mesmo com preços bastante competitivos, ainda vale a pena levar uma unidade para casa. Ela tem uma das maiores caçambas do mercado (1.280 litros). Sem falar que a Amarok ainda possui um motor bastante poderoso e que a coloca como uma das picapes mais potentes do mercado.

Pedro Giordan
Pedro GiordanJornalista graduado pela Universidade Metodista de São Paulo em 2017. Redator do Garagem360 desde 2021, onde acumula desde então experiência e pesquisas sobre o setor automotivo. Anteriormente, trabalhou em redação jornalística, assessoria de imprensa, blog sobre futebol e site especializado em esportes.
ASSISTA AGORA
Veja mais ›
Fechar