Uso do celular ao volante de forma indevida: multas e pontos na CNH 

Crescem os acidentes por uso do celular ao volante; veja os dados
Direção e celular não combinam e é responsável por crescimento de acidentes. (Foto: Pexels)

Com rotinas cada vez mais dependentes do celular, cerca de 675 brasileiros se arriscam todos os dias ao utilizar o aparelho enquanto dirigem. Isso significa que, com o uso do celular ao volante de maneira indevida, a cada hora, 28 condutores negligenciam a atenção ao volante – sendo essa uma das principais causas de sinistros de trânsito no Brasil. 

O alerta é da Associação Brasileira de Medicina do Tráfego (Abramet), que no Maio Amarelo traz orientações sobre essa infração, como multas e pontos na CNH. Além de uma análise sobre os dados do Registro Nacional de Infrações de Trânsito (Renainf).

Contran
Celular x direção distraída (Foto: Melissa Mjoen/Unsplash.com)

Uso do celular ao volante provoca 250 mil multas em 2021; multas e penalizações na CNH

Além do perigo de provocar acidentes graves, inclusive gerando vítimas fatais, o uso do smartphone na direção é uma infração de natureza gravíssima.

VEJA TAMBÉM

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), o motorista que for flagrado pelas autoridades de trânsito segurando ou manuseando o celular enquanto dirige está sujeito a uma multa no valor de R$ 243,47, além de ter anotados sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

O levantamento divulgado pela Abramet mostra que, em todo o País, cerca de 250 mil condutores foram flagrados utilizando o celular no trânsito em 2021, colocando suas vidas e as de outros em risco. 

São Paulo lidera, entre os Estados brasileiros, o ranking desse tipo de infração, concentrando mais de 37% dos registros no ano, com 91.362 ocorrências. Em seguida vêm Minas Gerais e Goiás, com 30.843 e 16.971 infrações contabilizadas, respectivamente. 

Confira as infrações por Estado

Infrações reais devem ser ainda mais numerosas

“Os números refletem parte de um problema que deve ser enfrentado por todos. Possivelmente, a quantidade de pessoas que utilizam o celular na direção é muito maior”, avalia Antonio Meira Júnior, presidente da Abramet. 

“Isso nos leva a reforçar a necessidade de maior conscientização e engajamento da sociedade para que possamos reduzir os sinistros e preservar vidas no trânsito”, afirma Meira Júnior.

Mesmo sendo do conhecimento geral que dirigir exige do condutor a atenção totalmente dedicada ao trânsito, é comum flagrar motoristas falando ao telefone, utilizando aplicativos de mensagens ou mesmo acessando redes sociais enquanto trafegam em vias de todo o País. 

“O que a maioria não percebe, ou ignora, é que essa falta de cautela põe em risco sua própria integridade e de todos aqueles que compõem a dinâmica do trânsito”, avalia o especialista.

Pesquisas mapeadas pela entidade indicam que o telefone celular é o responsável por quase 50% das atividades que resultam na chamada Falha de Atenção ao Conduzir (FAC).

transporte por aplicativo
Divulgação

Os riscos associados ao uso do telefone celular ao volante têm sido acompanhados pela Abramet. A entidade preparou uma diretriz com o objetivo de avaliar os riscos da condução veicular falando ou escrevendo ao celular e para propor medidas que reduzam os sinistros de trânsito.

A nova diretriz traz um panorama atualizado sobre a FAC, qualificação técnica para o desvio da atenção do motorista que, entre outros fatores, inclui o uso do telefone.

“Celular e direção não combinam de jeito nenhum e esses sinistros podem, e devem, ser evitados”, afirma o Flávio Emir Adura, diretor científico da Abramet e lider do grupo de especialistas que estudou o assunto. 

“É preciso maior conscientização do condutor sobre isso, ter clareza de que ao usar o telefone enquanto dirige está colocando sua vida e dos demais usuários do trânsito em alto risco”, acrescenta.

Infração: dirigir veículo utilizando-se de telefone celular|Foto: Sxc.hu

Campanha Toque pela Vida

Neste mês, a Abramet lançou a campanha Toque pela Vida, “para contribuir no esforço de prevenção aos acidentes de trânsito e na conscientização da sociedade sobre a responsabilidade de cada cidadão na construção de uma mobilidade saudável e segura”.

A campanha Toque pela Vida terá duração de um ano, destacando os principais fatores que influenciam na segurança e na saúde dos condutores: 

  • Uso indevido do celular;
  • Consumo de álcool e drogas;
  • Excesso de velocidade;
  • Uso de cinto de segurança, cadeirinha e capacete;
  • Dirigir com sono;
  • Más condições do veículo.

“Ao apoiar o Maio Amarelo, damos mais uma contribuição para esse debate, chamando a atenção da sociedade para a necessidade de prevenção e alertando para alguns fatores de risco de sinistro, entre elos o uso do celular”, acrescenta Meira Júnior.

Há poucos dias do Maio Amarelo, empresa lança aplicativo que promove condução consciente
Maio Amarelo (Foto: Divulgação)

O que você achou? Siga @sitegaragem360 no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Paulo Silveira
Paulo SilveiraJornalista com 20 anos de experiência profissional como repórter nas principais redações de jornais do Brasil, como Gazeta Mercantil, Folha SP, Estadão e Jornal do Brasil e em cargos de coordenação, edição e direção. Formado em Jornalismo pela Caśper Líbero.
ASSISTA AGORA
×

Mais veloz que esses carros? Apenas as notícias que traremos até você!

Cadastre-se na nossa newsletter e além de ficar por dentro de todos lançamentos, você também será o primeiro a ser notificado dos nossos testes e outras noticias incríveis por e-mail!
Veja mais ›
Fechar