Scania vende de uma só vez 350 caminhões, sendo 100 movidos a biodiesel

A Scania fez venda de 350 caminhões de uma vez só para uma gigante brasileira do setor de logística e operações. Esta negociação gigante já seria algo impressionante, mas fica ainda melhor. Afinal, boa parte destes são modelos sustentáveis, movidos a biodiesel super limpo. 

Presidente e CEO da Scania Operações Comerciais Brasil, Simone Montagna, posa ao lado dos caminhões 500 R 6x4 Super
Presidente e CEO da Scania Operações Comerciais Brasil, Simone Montagna, posa ao lado dos caminhões 500 R 6×4 Super (Imagem: Divulgação/Scania)

Scania faz venda de 350 caminhões de uma vez em parceria histórica

A Scania concluiu nesta semana a venda de 350 caminhões novos para a AMAGGI, gigante da logística e administração de portos, fábricas e armazéns. Esta é uma parceria estratégica significativa para ambas as empresas em diversos aspectos, não apenas no puro volume da transação.

Por exemplo, dentre esses veículos, 100 são movidos exclusivamente a biodiesel 100%, também chamado de B100. Assim, tornarão todos os processos dentro da empresa muito mais limpos e eficientes. Os demais 250 são abastecidos com diesel comum.

O modelo escolhido para essa renovação foi o 500 R 6×4 Super, que está disponível em ambas configurações. A decisão da AMAGGI de adquirir essa frota alinha-se perfeitamente à meta SBTi, que visa a redução das emissões de gases de efeito estufa até 2035.

A previsão de entrega para estes caminhões é maio do ano que vem.

Objetivo é tornar todas a frota sustentável

  • Com uma frota já robusta de 700 caminhões, a AMAGGI tem planos mais ambiciosos para o futuro. Afinal, ela almeja expandir sua frota para 1.100 unidades até o final de 2024, dentro da qual os veículos elétricos devem ser parte significativa.
  • Ambas as versões do caminhão possuem motor Euro 6. Este foi desenvolvido para atender à nova lei de redução de emissões de poluentes em vigor desde janeiro de 2023.

Novas aquisições fecham o ciclo de produção e uso do biodiesel dentro da AMAGGI

  • O presidente e CEO da Scania Operações Comerciais Brasil, Simone Montagna, enfatiza a importância dessa transação. Entre outras coisas, ele destaca que essa é a primeira vez que a Scania realiza a venda de caminhões 100% movidos a biodiesel de fábrica.
  • Nas palavras dele, “Trata-se de uma grande compra histórica para impactar o mercado […]. A AMAGGI e a Scania mostram o quanto estão preocupadas em viabilizar um ecossistema de transporte mais sustentável.”.
  • Além disso, a própria empresa possui capacidade de produção do biocombustível usado. Dessa maneira, com os caminhões 500 R 6×4 Super em sua frota, ela fecha o ciclo, tornando cada etapa ainda mais sustentável.
  • Sobre este ciclo Simone comenta: “Todo o ciclo sustentável está completo neste exemplo de sucesso, pois a fábrica de biodiesel é da própria AMAGGI. Os testes foram satisfatórios e o veículo está plenamente preparado para receber o combustível”.
  • Mas a AMAGGI não pretende parar por aqui. Isto porque ela tem planos ousados, como implementar o uso do biodiesel não apenas para sua frota de caminhões, mas também para sua frota fluvial, tratores e outros maquinários agrícolas.

A Scania, com essa venda de 350 caminhões para a AMAGGI, crava seu nome ainda mais na história da transformação do transporte de cargas no Brasil. Mesmo que ainda não seja a eletrificação e sustentabilidade esperada, cada passo rumo à uma indústria mais verde é muito valioso!

Adson Leonardo
Adson LeonardoAdson Leonardo é redator desde 2018, escrevendo para blogs empresariais e temáticos, mídias sociais e perfis pessoais de executivos. Além disso, é escritor, poeta e apaixonado por ciência. Aliando suas habilidades narrativas com o olhar afiado para dados, seu foco é criar textos sólidos, que engajam, educam e guiam o leitor pelo tema abordado.
ASSISTA AGORA
Veja mais ›
Fechar