Renault Kwid sai de linha na Argentina; saiba o motivo

Os 5 hatches mais econômicos do Brasil
Confira os har (Foto: Kwid Nissan / Divulgação)

O Renault Kwid é um dos principais sub-compactos do Brasil. Lançado em 2017, o compacto francês é um dos carros mais baratos também. Sem falar que o modelo feito aqui também está sendo vendido em outros países da América Latina.

Menos na Argentina, onde o modelo teve que sair de linha. Tudo isso por conta de uma serie de restrições que envolvem a importação de veículos.

Renault Kwid
Renault Kwid vendido na Argentina (Foto: Divulgação/Renault Argentina)

Renault Kwid sai de linha na Argentina; saiba o motivo

A informação é do pessoal do “Autoblog Argentina”. De acordo com a publicação, a marca francesa anunciou a decisão de suspender as vendas do veículo na última quarta-feira (13/10). O motivo seria o fato do governo local estar questionando a Renault por não cumprir sua projeção de produção e exportação. Ou seja, o governo crê que ela estaria mais importando veículos do que produzindo localmente.

Renault Kwid
Renault Kwid vendido na Argentina (Foto: Divulgação/Renault Argentina)

“Devido a problemas de disponibilidade gerados por restrições de importação e com o objetivo de promover veículos de fabricação nacional, fomos obrigados a tomar a decisão de suspender temporariamente a comercialização do modelo Kwid em nosso país”, disse a Renault Argentina em comunicado ao site Autoblog Argentina.

“Sabemos que o Kwid é um veículo de grande aceitação pelo público argentino e esperamos em algum momento poder trazê-lo de volta ao nosso mercado, quando as condições contextuais o permitirem“, finaliza.

No local, ele foi lançado oficialmente no mesmo ano que o modelo foi apresentado por aqui. Seu local de origem era a fábrica de São José dos Pinhais-PR. As unidades feitas aqui no Brasil também são exportadas para outros 28 países da América do Sul, América Central e África. Desde que chegou ao País, foram comercializadas 45.556 unidades. Números significativos.

Aproveite e veja também: Renault Sandero 2022 tem preços acessíveis com visual modernizado

Renault Kwid
Renault Kwid vendido na Argentina (Foto: Divulgação/Renault Argentina)

Os nossos vizinhos também possuem uma fabrica da Renault em seu território. Alguns veículos são feitos por lá, como o Sandero, Kangoo e Alaskan. O site argentino diz ainda que ainda é possível encontrar unidade nas lojas. Os interessados terão que pagar entre 1.886.300 pesos e 2.089.600 pesos para levar suas unidades. As versões são as mesmas oferecidas por aqui.

E no Brasil?

Renault Kwid
Renault Kwid vendido no Brasil (Foto: Divulgação/Renault Argentina)

O Renault Kwid é um carro que faz um certo sucesso no Brasil. Hoje, ele se posiciona entre um dos mais vendidos da montadora francesa. Ele se destaca por ser uma solução prática para enfrentar o trânsito das grandes cidades. Sem falar que está entre os carros mais baratos do Brasil.

Seus preços na linha 2022 são:

  • Life: a partir de R$ 48.790
  • Zen: a partir de R$ 57.190
  • Intense: a partir de R$ 59.290
  • Outsider: a partir de R$ 60.990

Nos dois modelos mais caros é possível encontrar alguns equipamentos interessantes. Dentre eles, destaque para os faróis de neblina, o sistema multimídia MEDIA Evolution e a câmera de ré. Todas elas estão equipadas com o mesmo motor. Trata-se do 1.0 12V SCe, que pode gerar uma potência máxima de 70 cv a 5.500 rpm e torque máximo de 9,8 kgfm a 4.250 rpm.

Outro ponto positivo do modelo é o baixo consumo de combustível. Segundo dados do Inmetro, o veículo pode fazer 14,9 km/l (gasolina) e 10,3 km/l (etanol) na cidade. Enquanto isso, na estrada, ele pode fazer 15,6 km/l (gasolina) e 10,8 km/l (etanol).

Renault Kwid
Renault Kwid indiano (Foto: Divulgação/Renault Argentina)

Um novo modelo deve chegar em breve. De acordo com o site especializado “Motor 1”, este novo Kwid pode seguir o mesmo visual do modelo indiano. As mudanças atingiriam a dianteira e o interior.

Com informações de Autoblog Argentina 

Pedro Giordan
Pedro GiordanJornalista graduado pela Universidade Metodista de São Paulo em 2017. Redator do Garagem360 desde 2021, onde acumula desde então experiência e pesquisas sobre o setor automotivo. Anteriormente, trabalhou em redação jornalística, assessoria de imprensa, blog sobre futebol e site especializado em esportes.
ASSISTA AGORA
Veja mais ›
Fechar