Tags

Notícias

Renault anuncia estratégia global para os próximos anos

Créditos: Divulgação/Renault

A Renault anunciou nesta quinta-feira (14) seu plano estratégico mundial para os próximos anos. De acordo com o comunicado, haverá uma ampla reestruturação da empresa e de suas marcas, com a adoção de mais carros elétricos e híbridos. A Alpine, marca de esportivos, terá um maior destaque a partir deste ano, já que passará a dar o nome para a equipe de Fórmula 1 da Renault.

Quer ganhar um e-book exclusivo com dicas para cuidar melhor de seu veículo? Assine nossa newsletter neste link.

Reestruturação da Renault

Toda a reestruturação será feita em três fases. A primeira, que irá até 2023, será a “Ressurreição”. O foco será recuperar o caixa e as margens de lucro da companhia. Depois será a vez da etapa “Renovação”, prevista para durar até 2025 com o lançamento de novos carros para aumentar a lucratividade da marca. Por último, a fase “Revolução” terá como base o modelo de negócios de mobilidade, tecnologia e energia.

Até 2025, a Renault pretende lançar 14 veículos, sendo sete totalmente elétricos e os demais no segmento C/D. Todos esses carros terão uma versão elétrica e híbrida. Para representar essa nova fase, a empresa olhou para o passado e revelou o conceito Renault 5, uma releitura elétrica do clássico dos anos 1980.

Alpine

Responsável pelo esportivo A110, a Alpine vai ganhar mais relevância. Ela será a responsável pelas atividades de pista do grupo francês, absorvendo a Renault Sport Cars (que tem como legado os esportivos R5 Turbo, Clio V6 e Mégane RS Trophy) e a Renault Sport Racing (que era a responsável pela equipe de F1 e pelas competições automotivas em geral).

Nos próximos anos, a Alpine vai lançar um compacto (segmento B) e um crossover (segmento C), ambos esportivos e elétricos. O substituto do A110 também utilizará energia elétrica e será desenvolvido juntamente com a Lotus.

Dacia

A Dacia, responsável pelo projeto de Sandero, Logan e Duster, não foi deixada de lado. Segundo a Renault, a empresa romena seguirá desenvolvendo veículos mais acessíveis e ficará mais próxima da Lada, criando uma unidade de negócios nova.

LEIA MAIS: Veja dicas para viajar com segurança durante o período de chuvas

Viagem de moto: itens do sistema de freio precisam de revisão

O primeiro passo para a reestruturação da Dacia será o lançamento na Europa dos novos Sandero e Logan neste ano. Além deles, a empresa vai apresentar o Spring, um compacto urbano elétrico que promete ser o mais acessível do continente europeu. E outros três veículos serão lançados até 2025.

A unidade de negócios Dacia-Lada também vai utilizar a plataforma CMF-B do grupo, centralizando o desenvolvimento de veículos apenas nela. Dessa forma, será possível desenvolver carros equipados com motores híbridos ou de energia alternativa.

Já o conceito Bigster Concept vai marcar a entrada da Dacia no segmento C, com um SUV médio mais acessível.

Newsletter

Receba com exclusividade nossos conteúdos e o e-book com dicas para cuidar melhor de seu veículo.