Produção de motos no Brasil tem o melhor resultado em sete anos

Produção de motos tem alta de 22,9% no ano (Foto: Divulgação/Yamaha)

As fabricantes de motocicletas produziram 569.598 unidades nos cinco primeiros meses deste ano. Esse volume de produção de motos é 22,9% maior que o registrado no mesmo período de 2021 (463.413 unidades). É o melhor resultado para o período desde 2015, quando 580.607 motocicletas saíram das linhas de montagem do Polo Industrial de Manaus (PIM).

O bom desempenho do segmento de motos neste ano contrasta com o que ocorre em relação ao setor de automóveis, que vem sofrendo já há mais de um ano com a crise dos semicondutores – que tem provocado paralisações de fábricas, com consequente redução da produção. 

De acordo com levantamento da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo), em maio foram produzidas 129.781 motocicletas, alta de 15,2% na comparação com abril (112.678 unidades) e de 25% em relação ao mesmo mês do ano passado (103.792 unidades).

VEJA TAMBÉM

“Estamos conseguindo atingir os patamares planejados de produção para alcançar nossa meta de crescer 7,9% neste ano em relação ao ano anterior”, avalia o presidente da Abraciclo, Marcos Fermanian. “Apesar de registrarmos crescimento de quase 23% na comparação com janeiro a maio do ano passado, temos que lembrar que naquele período fomos fortemente impactados pela pandemia do coronavírus”, explica.

Honda CG 160 Fan: categoria street lidera as vendas (Foto: Divulgação/Honda)

Vendas de motos no varejo também estão em alta

No acumulado do ano, as vendas no varejo totalizaram 515.724 unidades, alta de 25,6% em relação ao mesmo período de 2021 (410.474 motocicletas).

Em maio, os emplacamentos de motocicletas registraram o melhor resultado do ano. Foram licenciadas 133.344 unidades, volume 23,8% superior ao registrado em abril (107.707 motocicletas) e 20,8% maior na comparação com o mesmo mês do ano passado (110.376 unidades). 

Esse também foi o maior volume de licenciamentos registrados desde janeiro de 2014 (133.632 unidades) e o melhor desempenho para o mês desde 2012 (149.871 motocicletas).

Ao analisar o desempenho do setor, o presidente da Abraciclo afirma que, em abril e maio, as fábricas tiveram produção plena, o que permitiu atender melhor à demanda por motocicletas. “Dessa forma, gradativamente estamos atendendo ao consumidor e reduzindo a fila de espera”, diz Marcos Fermanian.

A street foi a categoria mais emplacada em maio, com 66.470 unidades e 49,8% de participação no mercado. Na sequência do ranking ficaram a trail (25.019 motocicletas e 18,8% dos licenciamentos) e a motoneta (20.433 unidades e 15,3%).

De acordo com o levantamento da Abraciclo, em maio foram emplacadas 111.904 motocicletas de baixa cilindrada (até 160 cilindradas), o que corresponde a 83,9% do mercado total. Os modelos de 161 a 449 cilindradas, responderam por 13,2% dos licenciamentos, com 17.537 unidades. Já as motocicletas acima de 450 cilindradas tiveram 3.903 unidades emplacadas (2,9% dos emplacamentos).

Com 22 dias úteis, maio registrou média diária de vendas de 6.061 unidades – esse foi o melhor resultado para o mês desde 2013, quando 6.200 motocicletas foram emplacadas por dia. 

Na comparação com abril, que teve 19 dias úteis, a alta foi de 6,9% (5.669 unidades vendidas/dia). Em relação a maio do ano passado, que teve um dia útil a menos, houve aumento de 15,3% (5.256 motocicletas licenciadas/dia).

Dicas imperdíveis para manter a revisão da moto em dia
(Foto: Ilustrativa / Reprodução internet)

Região Norte apresenta maior crescimento 

O principal destaque nos cinco primeiros meses do ano foi a região Norte, que registrou alta de 41,9% no volume de emplacamentos – o maior crescimento em termos percentuais.

A região que mais emplacou motocicletas no período foi a Sudeste. Foram 198.979 unidades licenciadas, o que representa 38,6% do total do mercado. O Nordeste ficou em segundo lugar (155.157 motocicletas e 30,1% de participação), seguido pelo Norte (60.218 unidades e 11,7%), Sul (51.736 motocicletas e 10%) e Centro Oeste (49.634 unidades e 9,6%).

As três primeiras posições foram mantidas no ranking mensal relativo a maio: Sudeste (52.074 motocicletas e 39,1% de participação no mercado), Nordeste (39.246 unidades e 29,4%) e Norte (16.661 motocicletas e 12,5%). Em quarto lugar, ficou a região Sul (12.754 unidades e 9,6%), seguida pelo Centro Oeste (12.609 motocicletas e 9,5%).

Setor registra queda nas exportações de motos

Neste ano, de janeiro a maio, foram exportadas 20.523 motocicletas, o que significa retração de 6,1% na comparação com as 21.851 unidades registradas no mesmo período do ano passado.

No mês de maio, as exportações reagiram e somaram 5.990 motos, volume 51,8% maior em relação a abril (3.946 unidades) e 35,8% superior na comparação com o mesmo mês do ano passado (4.410 unidades).

Produção de motocicletas
Vendas de motocicletas no varejo crescem 26,6% no ano (Foto: Divulgação/Honda)

O que você achou? Siga @sitegaragem360 no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Paulo Silveira
Paulo SilveiraJornalista com 20 anos de experiência profissional como repórter nas principais redações de jornais do Brasil, como Gazeta Mercantil, Folha SP, Estadão e Jornal do Brasil e em cargos de coordenação, edição e direção. Formado em Jornalismo pela Caśper Líbero.
ASSISTA AGORA
×

Mais veloz que esses carros? Apenas as notícias que traremos até você!

Cadastre-se na nossa newsletter e além de ficar por dentro de todos lançamentos, você também será o primeiro a ser notificado dos nossos testes e outras noticias incríveis por e-mail!
Veja mais ›
Fechar