Placas de carro: conheça os seus significados

Serviços 30 de dezembro de 2016 Maria Beatriz Vaccari 0

Branca com letras pretas, vermelha com letras brancas, preta com letras brancas… São vários o tipos de placas de carros que podem ser vistos pelas ruas do Brasil. Mas você sabe o que todas elas significam? Pois agora irá descobrir.

Obrigatórias em carros, motos, caminhões, vans, ônibus e demais veículos que circulem em vias públicas, as placas indicam diferentes categorias de uso, e todas são regulamentadas pela resolução 231 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), órgão vinculado ao Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). Vale salientar que a legislação é igual e válida em todo o território nacional.

Confira abaixo os tipos de placas existentes no país:

Cinza com letras pretas: usada em veículos considerados particulares. É a mais comum no trânsito.

 

placa2Vermelha com letras brancas: indica que o veículo  é especifico para aluguel (como os táxis), transporte público (ônibus e lotações) e carga (caminhões).


placa3Verde com letras brancas:
 caracteriza veículo em fase de testes. Normalmente é utilizada por montadoras e até oficinas.

 

placa 1Branca com letras vermelhas: significa que o carro ou a moto é usado para aprendizado. O modelo é bastante visto em automóveis de auto-escolas.


placa5Preta com letras brancas:
 identifica os veículos, quase sempre pertencentes à colecionadores, que têm mais de 30 anos de fabricação. É um atestado de que o modelo possui características originais e está em bom estado de conservação.

placa6Azul com letras brancas: normalmente a cor é utilizada por corpos consulares, diplomáticos ou organismos internacionais, mas também pode ser vista em automóveis de montadoras.


placa oficial 1Branca com letras pretas:
 é usada por veículos oficiais federais, estaduais ou municipais. Viaturas policiais e carros de bombeiros e da prefeitura também possuem este tipo de placa.

 

placa 2Verde e amarela com letras douradas: retrata os carros usados pela presidente da República, o vice-presidente do país, ministros de Estado, presidentes do Senado e da Câmara e outras autoridades federais dos poderes Executivo, Judiciário e Legislativo.

Colecionadores

De acordo com o Departamento Estadual de Trânsito (Detran) de São Paulo, para usar a placa preta os motoristas devem seguir as regras estabelecidas pelas resoluções 56 e 127 do Contran. Elas indicam que os veículos devem ter sido fabricados há mais de trinta anos e, além disso, devem ter suas características originais de conservação e integrar uma coleção.

Para consegui-lá, o proprietário precisa apresentar o Certificado de Originalidade, que é obtido com os clubes de colecionadores – e este precisa ser devidamente reconhecido pelo Denatran. O próximo passo é solicitar junto ao órgão de trânsito a mudança de categoria.

Em São Paulo, a taxa cobrada para a emissão do novo Certificado de Registro de Veículo (CRV) é de R$ 163,63. Já o valor da nova placa é de R$ 106,40.