Tags

Notícias

Opinião: Caso “airbags mortais” ressalta a importância de comparecer ao recall

Créditos: Photo by Nabeel Syed on Unsplash
17 fevereiro, 2020
Leo Alves

Conforme noticiado pelo Garagem360, a Honda confirmou o primeiro acidente fatal por conta dos airbags mortais da Takata no Brasil. A tragédia aconteceu no Rio de Janeiro (RJ) e matou o condutor de um Honda Civic 2008. De acordo com a marca japonesa, o veículo havia sido chamado para recall em 2015 e não foi levado a uma concessionária.

Quer ganhar um e-book exclusivo com dicas para cuidar melhor de seu veículo? Assine nossa newsletter neste link

Com o acidente, aconteceu o pior cenário possível. Por mais que o veículo não tivesse sido levado para o reparo, o ideal seria que essa necessidade sequer existisse e que o carro fosse seguro para os ocupantes. Por isso, a equipe do Garagem360 lamenta o ocorrido e se solidariza com a família da vitima.

Importância do recall

A fatalidade faz com que algumas questões sejam debatidas. No caso dos airbags da Takata, a fabricante das bolsas infláveis foi culpada pela produção de equipamentos defeituosos e que geraram o maior recall da história.

Desde 2013, quando a falha foi admitida pela empresa, milhões de veículos foram convocados em todo o mundo. Por conta da quantidade de modelo envolvidos, é difícil estimar quantas pessoas já se feriram no planeta.

Estima-se que mais de 200 pessoas sofreram ferimentos por conta dos airbags apenas nos Estados Unidos. Em todo o mundo, são ao menos 22 casos de acidentes fatais.

Novamente, o ideal seria que essa falha tivesse sido descoberta antes de os airbags equiparem milhões de carros em todo o mundo. Após o caso tornar-se público, diversas campanhas foram feitas.

No Brasil, não foi diferente. Mais de três milhões de carros foram convocados – e estimativas apontam que apenas 40% dos veículos compareceram para a troca das bolsas infláveis. Ainda há diversos carros rodando com os airbags defeituosos.

É importante comparecer ao recall assim que ele é anunciado.

A lei obriga às montadoras divulgar comunicados em veículos de comunicação – inclusive em rádios e emissoras de televisão – para que o público de fato saiba sobre o defeito. Em alguns casos, as marcas até enviam cartas e e-mails aos proprietários. Os reparos sempre são gratuitos e podem ser realizados em qualquer concessionária.

Há diversos donos de carros que ignoram os chamamentos.

Para tentar inibir que isso continue acontecendo, o Denatran determinou no fim de 2019 que a falta ao recall seja informada no documento do veículo. Caso o proprietário não leve o veículo para reparo em até um ano, a ausência fica registrada no Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV).

Conscientização

A própria Honda lançou uma campanha de conscientização em 2019.

Um vídeo da marca é narrado por Tiago Ferreira, uma das vitimas dos airbags da Takata no Brasil. Ele sofreu ferimentos no corpo por conta dos fragmentos metálicos das bolsas infláveis. Confira o vídeo abaixo.

Por mais que se questione a razão de existirem tantos recalls – e se era possível que a falha fosse detectada antes da venda dos veículos — é de vital importância que eles sejam cumpridos.

É possível consultar nos sites e SACs das montadoras se seu veículo está convocado, ou até mesmo utilizar o Sistema de Notificação Eletrônica (SNE) para realizar esta busca.

O Garagem360, sempre que um novo recall é informado, tem o compromisso de divulgá-lo. Clique aqui para ver todos os casos recentes.

Newsletter

Receba com exclusividade nossos conteúdos e o e-book com dicas para cuidar melhor de seu veículo.