Meu carro ferveu. E agora?

Serviços 4 de dezembro de 2019 Da Redação 0

Não é raro estar parado em uma via e um carro próximo (até mesmo o seu) começar a soltar fumaça e ferver. Muitos motivos podem ter levado o veículo a chegar a esse ponto –  nível de água reduzido, problemas na válvula termostática ou quebra de alguma peça como o ventilador elétrico.

Quer ganhar um e-book exclusivo com dicas para cuidar melhor de seu veículo? Assine nossa newsletter neste link

Nesse caso, a atenção ao painel do carro é imprescindível. Isso porque mesmo que não haja luzes de alerta, o aviso do aquecimento pode ser visualizado por meio dele.

“Se o carro ferver, a melhor forma de agir é não abrir imediatamente o reservatório da água, porque ele pode acabar queimando seus braços e mãos”, diz explica Fred Andrade, da AutoZ Soluções Automotivas. “Outro detalhe é não jogar água fria no reservatório logo em seguida do nível abaixar. Isso leva a choque térmico e pode danificar os componentes do motor do carro que ainda estão superaquecidos.”

LEIA MAIS: Peugeot confirma chegada do novo 208 ao Brasil

Veja anúncios antigos de carros que marcaram época

Para evitar passar por aquecimento do carro é necessário sempre realizar as manutenções de segurança . E, além disso, ficar alerta no acréscimo de água ou fluído no reservatório com certa constância e seguindo as orientações do manual do fabricante.

“Um ponto importante é que colocar água sem a mistura com fluidos pode aumentar as chances do motor ferver”, explica Andrade. “É sempre importante optar por aditivos anticongelantes que ajudarão o motor a trabalhar em temperaturas abaixo de 0°C e que vão até 115°. Com a água, esses limites são apenas de 0 a 100°.”

Nenhum comentário até agora.

Seja o primeiro a comentar.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *