Maioria dos roubos e furtos de automóveis no Brasil acontece no período noturno

Notícias 20 de março de 2015 Cleber C. Oliveira 0

Levantamentos realizados por empresas de rastreamento revelam que o dia da semana mais perigoso é a quarta-feira; sábado é o mais tranquilo

No Brasil, o índice de roubos e furtos de automóveis no período noturno é maior do que nos demais horários. É o que apontam pesquisas feitas pelas empresas de rastreamento automotivo Tracker e Ituran. O dia da semana que mais apresenta perigo aos condutores é a quarta-feira, e o com menor índice é o sábado. Esses dados foram obtidos com base nos casos registrados pelas companhias no ano passado.

De acordo com a Tracker, que avaliou aproximadamente quatro mil ocorrências em 2014, nas quartas e nas quintas-feiras foram registrados a maioria dos roubos e dos furtos: 18,71% e 17,12%, respectivamente. O sábado apareceu com 10,22%.

Apesar de a média de assaltos ser maior à noite, índice de 31,29%, ainda segundo a Tracker, em dois horários a situação fica mais complicada: às 10h da manhã (6,59%) e às 19h (5,74%). “Se somarmos os roubos e furtos durante as seis horas de cada período, podemos considerar à noite o de maior risco, provavelmente devido aos congestionamentos das grandes cidades, horário de grande fluxo de pessoas voltando do trabalho para casa”, comenta Carlos Alberto Betancur Ruiz, diretor Nacional de Operações da empresa.

Dados da Ituran, que registrou números parecidos, revelam que a quarta-feira é realmente o dia em que acontecem mais roubos e furtos (17%), seguida de terça-feira (16%), quinta-feira (15%), sexta-feira (14%), segunda-feira (13%) e sábado (12%). Os índices são referentes a São Paulo.

Em relação ao horário, os roubos e furtos acontecem principalmente no período das 11h às 14h e da 20h01 às 23h (17%), na capital paulista. Em seguida, com 16% de registros, está o período das 8h01 às 11h. O levantamento da Ituran mostra ainda que à noite é duas vezes mais perigosa que o dia em relação aos roubos e furtos de veículos.

Número de roubos cresce em São Paulo

O fechamento anual da Ituran Brasil, de janeiro a dezembro de 2014, apontou também que o número de roubos e furtos de veículo na grande São Paulo foi 13% maior em 2014 (8.417 eventos), comparado ao ano anterior (7.435). Atualmente, a empresa registra, em média, 800 ocorrências por mês.

No período, o Fiat Palio (10%) foi o alvo preferido dos ladrões, seguido do Volkswagen Gol (9%), do Fiat Uno (5%), do Volkswagen Saveiro (4%), do Fiat Siena (4%), do Volkswagen Fox (4%), dos Chevrolet Corsa e Celta (3% cada), do Fiat Fiorino (3%) e do Chevtolet Strada (3%).

Quando o assunto é bairro, Itaquera liderou a maior concentração de roubo e furto de veículos, seguida de São Matheus, Guaianases, Itaim Paulista, Tatuapé, Ipiranga, São Miguel, Penha, Mooca e Sapopemba.