Interlagos 80 anos: veja fatos marcantes do principal autódromo brasileiro

Quer saber mais? Siga @sitegaragem360 no Instagram para ver mais notícias, vídeos, comparativos e testes automotivos que te levam ao melhor negócio automotivo clicando aqui.

Palco do GP Brasil de F1, o autódromo José Carlos Pace, mais conhecido como Interlagos, celebra seus 80 anos nesta terça-feira. Projetado para ser parte de um ambicioso projeto urbanista, a pista foi inaugurada oficialmente em 12 de maio de 1940. Inicialmente, o traçado tinha quase 8 km, e manteve esse desenho até 1989, quando houve a reforma que reduziu as dimensões e deu o formato atual para o local.

Quer ganhar um e-book exclusivo com dicas para cuidar melhor de seu veículo? Assine nossa newsletter neste link.

Interlagos 80 anos: o início

O autódromo pode até ter sido inaugurado em 1940, mas os planos para o bairro de Interlagos datam de 1926. A ideia era transformar o local em um bairro de luxo, com direito a hotel de alto padrão, casino e uma praia artificial nas margens da represa de Guarapiranga. Com o automóvel se tornando mais popular no Brasil, juntamente com as corridas, foi pensado em reservar um espaço para uma pista fechada que promoveria as competições automobilísticas.

Tudo parecia encaminhado quando a crise econômica de 1929 derrubou as receitas e os investimentos para o projeto. Durante a década de 1930, a Auto Estradas S.A, responsável pela construção do complexo, tentou levantar fundos para que o bairro fosse construído. Paralelamente, as competições automotivas tornavam-se ainda mais apreciadas pelos brasileiros, principalmente no Rio de Janeiro, que passou a receber o Grande Prêmio internacional no traçado de rua da Gávea. São Paulo também recebeu um GP internacional de rua, em 1936. Entretanto, um acidente foi causado por espectador, que resolveu invadir a pista, e fez com que os carros do brasileiro Manuel de Teffé e da francesa Hellé Nice colidissem. Por conta da proximidade do público com a rua, diversos espectadores foram atingidos, sendo que cinco morreram.

A tragédia fez com que a construção de uma pista fosse agilizada, resultando no autódromo de Interlagos, que foi inaugurado oficialmente em 12 de maio de 1940.

Sucesso nacional em meio ao descaso

Durante 20 anos, Interlagos foi utilizado para provas nacionais, principalmente as corridas de longa duração. Embora tivesse um traçado elogiado pelo público e pelos pilotos, o local não recebeu grandes investimentos até o fim da década de 1960. O asfalto não era dos melhores, o mato tomava conta do entorno, e não havia grandes preocupações com a segurança dos pilotos. Nessa época, Interlagos mais parecia uma rua pública do que um autódromo.

LEIA MAIS: 30 bons carros usados para comprar por até R$ 50 mil

Combate à covid-19: Nissan evita fazer previsões, mas diz já sentir os impactos da crise

Em 1968, após alguns acidentes fatais, os administradores do circuito resolveram planejar uma reforma no local, de modo que ele ficasse mais seguro e passasse a atrair competições internacionais.

Fórmula 1 e as vitórias brasileiras

Revitalizado e mais seguro, Interlagos passou a receber a Fórmula Ford e a F2 no início dos anos 1970. Porém, a consagração da pista viria em 1972, com a realização da primeira corrida de Fórmula 1 no local. Mesmo sem fazer parte do calendário oficial, e sem contar pontos para o campeonato, a prova foi um sucesso de público. Em 1973, já incluso no circo da F1, a corrida foi vencida por Emerson Fittipaldi, então atual campeão mundial e piloto da Lotus. No ano seguinte, nova vitória do brasileiro, que já estava na McLaren. Fechando a trinca de triunfos brasileiros na pista, José Carlos Pace, com a Brabham, foi o vencedor em 1975, com Fittipaldi sendo o segundo. Essa foi a única vitória de Pace na F1, já que ele morreu dois anos depois por conta de um acidente aéreo. Como homenagem ao piloto, o autódromo passou a usar seu nome em 1985.

Reforma e o formato atual

A Fórmula 1 migrou com mala e cuia para o Rio de Janeiro nos anos 1980, com o GP Brasil passando a ser sediado na finada pista de Jacarepaguá. Na época, o traçado carioca era um dos mais modernos no mundo, sendo menor e mais seguro que Interlagos. Sem a principal categoria mundial, o autódromo paulista seguiu sendo utilizado por categorias nacionais, como a Stock Car e a tradicional disputa da 1000 milhas brasileiras.

O cenário começou a mudar em 1989. Naquele ano, uma reforma drástica foi iniciada na pista para que ela voltasse a receber a F1 em 1990. Dessa forma, Interlagos passou a ter o formato atual, com a pista reduzida para 4.309 metros. Até Ayrton Senna ajudou na reforma, sugerindo que fosse feito um S para unir a reta dos boxes com a Curva do Sol. Como homenagem, o trecho foi batizado de S do Senna, sendo um dos símbolos do traçado.

Desde então, a F1 não saiu mais da pista paulista. O público pode ver de perto quatro triunfos brasileiros, com duas vitórias de Senna (1991 e 1993) e mais duas de Felipe Massa (2006 e 2008). Alguns campeonatos mundiais também foram decididos no local: 2005, 2006 (bicampeonato de Fernando Alonso), 2007 (Kimi Raikkonen), 2008 (primeiro título de Lewis Hamilton, que disputava com Massa), 2009 (Jenson Button) e 2012 (Sebastian Vettel). Interlagos também foi palco das duas despedidas de Michael Schumacher, em 2006 e 2012. O heptacampeão mundial, inclusive, é o maior vencedor do autódromo paulistano, com quatro triunfos (1994, 1995, 2000 e 2002).

Principais autódromos do mundo

Na galeria, confira os autódromos mais importantes do mundo, com Interlagos na lista.

Quer saber mais? Siga @sitegaragem360 no Instagram para ver mais notícias, vídeos, comparativos e testes automotivos que te levam ao melhor negócio automotivo clicando aqui.

Leo Alves
Leo AlvesJornalista formado na Universidade Metodista de São Paulo e participante do curso livre de Jornalismo Automotivo da Faculdade Cásper Líbero, sou apaixonado por carros desde que me conheço por gente. Já escrevi sobre tecnologia, turismo e futebol, mas o meu coração é impulsionado por motores e quatro rodas (embora goste muito de aviação também). Já estive na mesma sala que Lewis Hamilton, conversei com Rubens Barrichello e entrevistei Christian Fittipaldi.
ASSISTA AGORA
×

Mais veloz que esses carros? Apenas as notícias que traremos até você!

Cadastre-se na nossa newsletter e além de ficar por dentro de todos lançamentos, você também será o primeiro a ser notificado dos nossos testes e outras noticias incríveis por e-mail!
Veja mais ›
Fechar