Película automotiva pode fazer interior do carro desaparecer; entenda

película automotiva
Foto: Unsplash.com
publicidade

A personalização sempre fez parte do mundo automotivo. Muitos proprietários colocam acessórios, como rodas esportivas, para dar um toque exclusivo a seus carros. Dito isso, é possível adicionar ao veículo uma película automotiva que deixa a visão opaca. Este tipo de insulfilm é controlado por um botão e pode ser útil aumentar a proteção contra raios solares.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

película automotiva
Uma película automotiva pode ser útil pode ajudar na proteção contra raios solares (Foto: Reprodução)
publicidade

Já ouviu falar da película automotiva que deixam os vidros do carro parecidos com os de prédios? Veja!

A instalação de insulfilm é bastante comum aqui no Brasil. Os donos de veículos usam este equipamento por uma série de razões. Alguns buscam reduzir o calor na parte interna do carro. Outros apenas sabem que a instalação de uma película pode fazer com que o veículo (e as pessoas) fiquem protegidas contra os raios ultravioleta (raios UV)

Há também a questão de estética e de segurança. Mas a película automotiva aqui apresentada é um pouco diferente, visto que usa a mesma tecnologia usada em vidros inteligentes para escritórios. Esta proteção deixa o veículo parecido com carros de jogos de videogame ou de filmes da saga Velozes e Furiosos (ou até mesmo 007).
película automotiva
Foto: Unsplash.com

Trata-se de películas comutáveis. Existem na internet diversos vídeos de carros que foram equipados com este acessório. Com apenas um toque, os vidros ficam opacos e cobrem totalmente a visão do lado interno do veículo. No entanto, é recomendado não utilizar o vidro totalmente coberto no trânsito. 

VEJA TAMBÉM

Atualmente, dois tipos de tecnologias são usadas para este fim. Umas delas é o SPD. Neste caso, para um bom funcionamento do sistema, o filme (entre as lâminas do painel), que muda a transparência quando está ligado a um sistema que seja elétrico e que possua uma voltagem baixa.

publicidade

A transparência será maior quando a o sistema estiver ligado. Agora, para que o o painel fique opaco, é necessário que a corrente elétrica seja desligada.

película automotiva
Foto: Unsplash.com
publicidade

Lembrando que é possível usar até mesmo um smartphone para controlar o nível de transparência. Há ainda o PDLC. A diferença entre os dois é que um (SPD) usa o escurecimento para que quase todos raios solares sejam bloqueados. Neste caso, a cor também poderá ser mudada,

Enquanto isso, o outro permite que os vidros fiquem mais opacos. Aqui, entrará mais luminosidade. Lembrando que kits para a instalação deste sistema de películas podem ser encontrados em lojas estrangeiras na internet. O preço pode superar os R$ 1.000 (mais taxas).

O que a Lei diz sobre o assunto?

Foto: Unsplash.com
publicidade

Uma coisa bastante comum é ver carros equipados com insulfilm. No entanto, os proprietários precisam respeitar as exigências propostas pelo Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN) sobre o tipo de insulfilm e os limites de transparência. Estas foram estabelecidas pelas Resolução 254/2007 do próprio CONTRAN.

A situação é a mesma de quando se trata de uma película automotiva que pode deixar o vidro opaco. Em entrevista ao UOL, Marco Fabricio Vieira, que é membro da Câmara Temática de Esforço Legal do Contran e conselheiro estadual do Cetran-SP, o uso desta película é autorizado. Mas precisa estar de acordo com uma resolução do Contran.

“Não há impedimento na legislação brasileira para a utilização desse tipo de equipamento, desde que não seja película do tipo refletiva, que é proibida, e que a transmitância obedeça os níveis previstos na Resolução 960/2022 do Contran” contou Vieira ao portal UOL.

publicidade
película automotiva
Foto: Unsplash.com

Neste caso, a transmitância luminosa não poderá ser de menos de 70% para áreas envidraçadas que são consideradas importantes para a dirigibilidade, como os vidros do para-brisa.

Enquanto isso, a transmitância nos vidros traseiros e nos laterais traseiros não pode ser menor que 28%. Caso contrário, o motorista estará cometendo uma infração grave. Neste caso, a multa será de R$ 195,23 e o motorista levará cinco pontos na CNH. Além disso, o carro poderá ser removido.

publicidade

Com informações de UOL/FlatOut

O que você achou? Siga @sitegaragem360 no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Pedro Giordan
Pedro GiordanJornalista graduado pela Universidade Metodista de São Paulo em 2017. Redator do Garagem360 desde 2021, onde acumula desde então experiência e pesquisas sobre o setor automotivo. Anteriormente, trabalhou em redação jornalística, assessoria de imprensa, blog sobre futebol e site especializado em esportes.
ASSISTA AGORA
×

Mais veloz que esses carros? Apenas as notícias que traremos até você!

Cadastre-se na nossa newsletter e além de ficar por dentro de todos lançamentos, você também será o primeiro a ser notificado dos nossos testes e outras noticias incríveis por e-mail!
Veja mais ›
Fechar