Entenda o caso do posto que aplicava golpes ao abastecer carros e como evitar essas fraudes

Crise nos transportes por aplicativo
Ilustrativa (Foto: Vecteezy)

Em época de combustível em alta, é preciso tomar alguns cuidados para não cair em golpes ao abastecer carros. Veja alguns deles, bem como algumas dicas de como evitar as fraudes, confira!

Veja dicas de como não cair em golpes ao abastecer
Veja dicas de como não cair em golpes ao abastecer (Foto: Pixabay)

Golpes ao abastecer: conheça alguns deles e confira como evitar

Em todo o território nacional, o preço dos combustíveis atinge níveis recordes. De acordo com o mais recente levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, a ANP, o preço médio da gasolina atingiu o valor de R$ 7,232 em todo o território nacional. Porém, já foi encontrado a R$ 8,99.

O diesel atingiu valor médio de 6,906 na média nacional. Porém, o combustível já é comercializado por um preço de R$ 8,630, na Bahia. Por lá, a média para o combustível é de R$ 7,796, o maior valor no comparativo com os demais estados.  Os dados são referentes ao período da última semana, entre os dias 12 e 18 de junho.

VEJA TAMBÉM

Dessa forma, procurar por locais que ofertem os combustíveis com preços mais acessíveis é essencial, no entendo, é preciso estar atento aos golpes. O preço mais baixo e atrativo, pode ser um dos indicativos.

Infelizmente, há diversas práticas ilegais que, além de lesar o consumidor financeiramente, também prejudica o bom funcionamento do veículo. O Instituto Combustível Legal, o ICL, lista algumas dessas práticas, veja:

Combustível batizado

Uma das práticas mais comuns é o chamado combustível batizado, ou adulterado. A ação acontece quando os combustíveis são misturados com outras substâncias químicas, como solventes.

O ato pode ser muito prejudicial ao motor do carro, uma vez que os solventes corroem as partes de borracha do motor e peças vitais, como as velas de ignição, sonda lambda e até a boia do tanque, que deixa de funcionar direito.

O ICL alerta que “se você for abastecer com etanol, preste atenção ao densímetro acoplado à bomba. Nele, há um aparato que fica flutuando dentro de uma ampulheta.

Ao encher o tanque do seu veículo, verifique se o equipamento se mexe, pois isso é sinal de que o combustível está passando por ele. Se a coluna vermelha do densímetro estiver acima do nível do líquido, o etanol tem problemas.”

Bomba fraudada

Outra ação comum dos postos de combustíveis ilegais é a bomba fraudada. Nesse caso, o golpe é aplicado quando o visor mostra determinada quantidade de combustível diferente do que realmente foi abastecido.

Isso acontece porque a bomba pode ser programada por meio de um chip, ou acionada por controle-remoto na hora do abastecimento.

“Essa fraude de volume tem sido combatida por órgãos de fiscalização constantemente e pelo menos dez estados contam com legislação que penaliza esse tipo de prática.” Informa o ICL.

Excesso de álcool na gasolina

Outro golpe que o motorista deve estar atento é o excesso de etanol na gasolina. Ele acontece quando colocam etanol hidratado no mesmo tanque da gasolina.

Importante destacar que, mesmo num carro flex, o consumo de combustível acaba sendo mais elevado quando a mistura é feita de forma irregular.

Atualmente, o teor de etanol misturado à gasolina C é de 27% para a gasolina comum e 25% para a gasolina premium. Entretanto, os fraudadores encontram formas de adicionar mais álcool que o permitido, pagando menos impostos e enganando o consumidor.

Metanol nos combustíveis

Outra prática perigosa é o uso de metanol na gasolina ou no etanol. O ICL informa que a legislação brasileira impede o uso do metanol como combustível devido, justamente, à sua alta toxicidade.

“O metanol pode provocar graves danos à saúde, como cegueira, problemas renais e hepáticos, e até mesmo a morte.”

Cuidado com o posto pirata

Nesse caso, o golpe acontece quando um posto rouba a identidade visual de uma rede de combustíveis conhecida e com confiabilidade, com a intenção de enganar o consumidor.

“A clonagem de identidade visual pode acontecer com um posto que deixa de participar de uma franquia, mas mantém alguns símbolos da companhia.”

Veja dicas de como não cair em golpes ao abastecer
Cuidado com postos que roubam a identidade de outras redes (Foto: Pixabay)

Confira algumas dicas de como evitar os golpes

Porém, mesmo com tantos riscos na hora de abastecer, é possível se prevenir ao adotar algumas práticas, o ICL lista 5 delas:

– Frequente postos de confiança, de preferência em bandeiras conhecidas;

– Exija a nota fiscal para comprovar a origem do abastecimento. Isso é imprescindível para possíveis denúncias em casos de irregularidades;

–  Desconfie de postos que têm preços muito abaixo dos praticados na região. Isso pode indicar algo anormal;

– Se suspeitar que o seu veículo foi abastecido com combustível adulterado, entre em contato com os Procons estaduais, ou com a ANP, no endereço www.anp.gov.br/fale-conosco;

– O site do Instituto Combustível Legal também disponibiliza a seção Denuncie, que facilita ao consumidor encontrar o órgão competente para o tipo de denúncia que deseja realizar. Basta acessar, informar sua região e o problema encontrado ao abastecer.

Veja dicas de como não cair em golpes ao abastecer
Em caso de dúvidas, denuncie (Foto: Pixabay)

O que você achou? Siga @sitegaragem360 no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Nicole Santana
Nicole SantanaJornalista e especialista em comunicação empresarial, com bagagem de mais de três anos atuando ativamente no setor automotivo e premiada em 2016 por melhor reportagem jornalística através do concurso da Auto Informe. Atualmente dedica-se à redação do portal Garagem 360, produzindo notícias, testes e conteúdo multimídia sobre o universo automobilístico.
ASSISTA AGORA
×

Mais veloz que esses carros? Apenas as notícias que traremos até você!

Cadastre-se na nossa newsletter e além de ficar por dentro de todos lançamentos, você também será o primeiro a ser notificado dos nossos testes e outras noticias incríveis por e-mail!
Veja mais ›
Fechar