Dolphin é mais caro e mesmo assim vende MUITO MAIS que o Kwid elétrico

A coisa está esquentando entre os carros elétricos no Brasil. Afinal, com tantas marcas e modelos, é cada vez mais difícil se destacar no mercado. No entanto, tem um carro que sai na frente e domina com folga o segmento. Este é o Dolphin, que vende mais que o Kwid e outros concorrentes bem mais baratos!

Carro elétrico Renault Kwid E-Tech

 

 

Mesmo com reduções consecutivas de preço, o Kwid não consegue subir em vendas (Imagem: Divulgação/Renault)

BYD Dolphin vende mais que o Kwid elétrico e leva preocupação às concorrentes

O Renault Kwid E-Tech está lutando para encarar seus concorrentes, mas não tem sido tarefa simples. E uma das estratégias usadas pela montadora é a redução de preços.

Agora ele já está em R$ 123.490, após dois descontos em três meses, que totalizam R$ 26.500.

Por mais que existam outros motivos, o impressionante desempenho de vendas do BYD Dolphin é apontado como principal fator. Mesmo custando R$ 149.800, mais de 26 mil reais a mais, superou outros modelos de renome, como o Volvo XC40 e o próprio Kwid.

Veja também:Black Friday Jeep, BYD e Jaguar; veja como aproveitar as ofertas

Venda do Dolphin continuam altas mês a mês, mesmo com Kwid E-Tech mais barato, e motivos são técnicos

Carro elétrico BYD Dolphin

 

 

Nõ tem pra ninguém, quando o assunto é carro elétrico todo mundo escolhe o BYD Dolphin (Imagem: Divulgação/BYD)
  • O Dolphin rapidamente se tornou o elétrico mais vendido do Brasil em 2023, acumulando 2.870 emplacamentos desde seu lançamento em julho. E apesar das reduções de preço aplicadas ao Kwid E-Tech, as vendas continuam a favorecer o carro da BYD.

  • Em outubro, enquanto ele emplacou 1.366 unidades, garantindo o primeiro lugar no ranking de carros elétricos, o modelo da Renault amargou o 11º lugar, vendendo apenas 55 unidades. Uma diferença de 25 vezes nas vendas!

  • O BYD Dolphin oferece características superiores em termos de acabamento, espaço e autonomia. São 291 km de autonomia, 95 cv e 18,3 kgfm de torque, enquanto o Kwid E-Tech oferece 185 km de autonomia, 65 cv e 11,5 kgfm de torque.

  • Assim, é possível dizer que os consumidores estão valorizando as características superiores do BYD Dolphin, e deixando o preço em segundo plano.

O Dolphin vender mais que o Kwid não surpreende quem já acompanha as vendas e o mercado de elétricos. O domínio da montadora chinesa aqui já está claro, e as demais que estão precisando correr atrás do prejuízo. Quem diria que as tradicionais teriam tanto trabalho!

Adson Leonardo
Adson LeonardoAdson Leonardo é redator desde 2018, escrevendo para blogs empresariais e temáticos, mídias sociais e perfis pessoais de executivos. Além disso, é escritor, poeta e apaixonado por ciência. Aliando suas habilidades narrativas com o olhar afiado para dados, seu foco é criar textos sólidos, que engajam, educam e guiam o leitor pelo tema abordado.
ASSISTA AGORA
Veja mais ›
Fechar