Combustíveis mais caros: afinal, quem são os responsáveis? Entenda

Combustíveis mais caros: afinal, quem são os responsáveis? Saiba mais!
Combustíveis mais caros: quem são os responsáveis? (Foto Ilustrativa)

Esse ano, a alta dos combustíveis tem impactado a vida de todo motorista brasileiro. Ao avaliar o cenário atual, uma das responsáveis pelo aumento é a OPEP, Organização dos Países Produtores de Petróleo, entenda os motivos da questão!

Quem é o culpado pela alta dos combustíveis
Quem é o culpado pela alta dos combustíveis? Entenda o caso (Foto: Pixabay)

Combustíveis mais caros: quem tem a “culpa”?

Acredite, a alta dos combustíveis não é exclusividade brasileira, diversos países do mundo enfrentam a alta dos postos de combustíveis. Para entender a alta dos combustíveis, é preciso ter ciência que o valor que é repassado para o consumidor final possui a porcentagem de diversas empresas.

A Petrobras explica que as distribuidoras de combustível compram nas refinarias a gasolina tipo “A”. Atendendo à legislação brasileira, a gasolina vendida nos postos deve ser misturada com Etanol Anidro. Desta maneira, no preço que o consumidor paga está incluído o preço de realização da Petrobras, o custo do etanol (que é definido livremente pelos seus produtores) e os custos e as margens de comercialização das distribuidoras e dos postos revendedores, bem como todos os impostos devidos.

VEJA TAMBÉM

Quem é o culpado pela alta dos combustíveis
Veja como é precificado o combustível (Foto: Petrobras)

E a OPEP, como fica?

A Opep é a Organização dos Países Produtores de Petróleo, no entanto, o cartel controla o preço do barril no mundo inteiro. E com a pandemia a Organização diminuiu a quantidade de barris produzidas diariamente para que o preço do mesmo não diminuísse, já que a procura pelo combustível caiu na época em que as empresas incentivavam o home office em meio à pandemia.

No entanto com o retorno do cotidiano, consequentemente, a busca pelo combustível aumentou, no entanto, a produção diária de petróleo não retornou à normalidade. Algo que faz o preço subir.

Para entender melhor, o Opep é composto por 13 países que concentram cerca de 33% da produção de petróleo. Algo que representa aproximadamente cerca de 30 milhões de barris da matéria prima por dia.

No entanto, a alta demanda não supre as necessidades atuais. Segundo reportado pela BBC, é previsto que a produção volte ao ritmo normalizado apenas em dezembro de 2022.

O professor de economia da Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Atuária da Universidade de São Paulo, Paulo Roberto Feldmann, informou em entrevista ao UOL que, praticamente, o petróleo é o único caso que há na economia global onde um cartel é reconhecido — e ainda aceito — por todos.

Quem é o culpado pela alta dos combustíveis
A OPEP diminuiu a produção diária do petróleo (Foto: Pixabay) – Combustíveis mais caros

Aproveite e veja: Tudo sobre o Fiat Toro 2022

O preço dos combustíveis

Segundo os dados do IPTL, o índice de Preços de Combustíveis da TicketLog com base nos 18 mil parceiros da empresa, no último dia 23 de novembro, o preço médio da gasolina no território nacional foi de R$ 6,974. Já o etanol, no mesmo período teve média de R$ 5,812.

O diesel também anota respectivos aumentos durante o ano de 2021. O combustível, registra média nacional de R$ 5,682 o litro.

Sobre esse último, o mês de novembro iniciou com o preço médio nacional do diesel comum e S-10 acima de R$ 5,6 nas bombas, uma alta de 7,4% em relação ao fechamento de outubro, conforme aponta o IPTL. Quando a média é comparada com o valor do fechamento de novembro de 2020, o aumento chega a 49%.

Já que estamos falando de combustíveis, você vai gostar também de “Tudo sobre os Combustíveis Delivery”

 

Com informações de FDR

Nicole Santana
Nicole SantanaJornalista e especialista em comunicação empresarial, com bagagem de mais de três anos atuando ativamente no setor automotivo e premiada em 2016 por melhor reportagem jornalística através do concurso da Auto Informe. Atualmente dedica-se à redação do portal Garagem 360, produzindo notícias, testes e conteúdo multimídia sobre o universo automobilístico.
ASSISTA AGORA
Veja mais ›
Fechar