CNH digital chega ao País em fevereiro de 2018; veja um balanço dos testes até aqui

DestaquesNotícias 13 de novembro de 2017 Thalita Ribeiro 0

Nesta sexta-feira (10), o projeto piloto da Carteira Nacional de Habilitação Digital (CNH-e) em Goiás completa um mês. O recurso, que funciona por meio de um aplicativo em smartphones, tem mais de 50 mil downloads e 2 mil unidades do documento digital sendo utilizados. De acordo com o Denatran, a expectativa é de que a novidade esteja disponível para todo o Brasil a partir de fevereiro de 2018.

LEIA MAIS: Vídeo: Nissan leva idosos que não podem renovar CNH a um passeio com o GT-R
O que fazer quando a CNH é suspensa?

Em julho deste ano, o Contran (Conselho Nacional de Trânsito) aprovou a CNH-e. A partir de então, o estado de Goiás foi escolhido para o período de testes.

O Gerente de Habilitação do Detran GO Rodrigo Rezende afirma que o projeto piloto vem funcionando bem neste primeiro mês. “A sociedade tem aceitado de forma positiva e vê melhora na segurança, por exemplo”, disse Rezende ao comentar que, com o recurso digital, as falsificações do documento ficam muito mais difíceis. “Em uma situação de assalto que levem o celular do condutor, ele terá a comodidade de cancelar o documento via internet. Outro ponto positivo é que os smartphones têm senhas. Dessa forma, o acesso ao documento é barrado no aparelho.”

A funcionalidade e aplicação da CNH-e está sendo avaliada nesse período de teste. Como pontos de melhoria, Rezende considera que a orientação à população precisa ser reforçada. “Algumas pessoas ainda têm resistência à ideia do digital. Pretendemos fazer vídeos explicativos sobre a plataforma e também com passo a passo de como obter o documento.”

Acesso

Para ter a CNH-e, existem dois caminhos. Caso a via física do documento já esteja nos novos moldes, com QR Code (disponível desde maio deste ano), o condutor precisa se dirigir ao Detran e solicitar a versão digital. Para aqueles que possuem Certificado Digital, a solicitação pode ser feita via internet. Se o documento físico ainda possui o QR Code, será necessário atualizar a CNH física, para então aderir à versão digital.

Em nota, o Denatran informa que, no momento da renovação, o condutor poderá optar pela versão física, digital da CNH ou por ambas. O órgão diz também que a extinção do documento em papel ainda não é algo previsto.

Questionada sobre estrutura de internet no Brasil para verificação da CNH-e, o Denatran disse que só é necessário a conexão digital no primeiro acesso do usuário no aplicativo, para baixar o documento. Feito isso, as consultas serão feitas no modo offline.

A Certisign é a empresa certificadora da CNH-e. O vice-presidente da companhia Julio Consentino fala sobre o maior benefício que o documento digital traz. “A vantagem é não precisar portar a via física, o que significa comodidade e mais segurança aos motoristas, principalmente aos esquecidos, evitando multas.”

Ele comenta também sobre as suas perspectivas para o futuro. “Eu acredito que a migração dos processos e documentos físicos para o eletrônico é uma tendência. Com a tecnologia, hoje é possível identificar pessoas e empresas no mundo digital com segurança, garantindo a autenticidade e a validade jurídica.”

Agora que você está por dentro da CNH-e, confira abaixo dos os carros já testados pelo Garagem360:

 
 
<
>

Quer ganhar um e-book exclusivo com dicas para cuidar melhor de seu veículo? Assine nossa newsletter neste link.