Citroën C4 Cactus é o SUV compacto turbo mais potente; conheça o modelo

O Citroen C4 Cactus Shine traz consigo o potente motor 1.6 THP (Foto: Divulgação/Citroen Brasil)

O Citroën C4 Cactus é mais um dos SUVs compactos disponíveis no mercado. Porém, alguns detalhes chamam a atenção. Um deles é o design diferenciado. Além disso, o poderoso pacote de motorização também deve ser levado em consideração na hora de comprar um carro.

Citroën C4 Cactus

Uma das marcas do C4 Cactus é o design. Ele é diferente dos outros. Não traz aquele desenho clássico da maioria dos SUV, mas mesmo assim conseguimos sentir a sua imagem jovial e aventureira.

A linha 2021 conta com cinco pacotes de equipamentos e duas motorizações. As versões Live, Feel e Feel Pack utilizam o motor EC5 1.6 16v. Ele tem potência máxima de 115 cv (gasolina) e 118 cv (etanol) a 5.750 rpm e torque de 16,1 kgfm (gasolina e etanol) a 4.750 rpm.

Por outro lado, a é na versão Shine que as coisas ficam interessantes. Ela traz o motor 1.6 THP 16v. Ele é capaz de gerar 166 cv (gasolina) e 173 cv (etanol) a 6.000 rpm e torque máximo 24,5 kgfm (gasolina e etanol) a 1.400 rpm.

Foto: Divulgação/Citroen Brasil

 

Considerado o SUV compacto turbo mais potente, ele acelera de 0 a 100 km/h em  7,3 segundos. Ainda segundo a Citroën, ele atinge a velocidade máxima de 212 km/h.

Tratando de consumo, o  C4 Cactus está dentro da média. De acordo com o Inmetro, as versões 1.6 EC5 são capazes de fazer 10,4 km/l (gasolina) e 7,30 km/l (etanol) na cidade, além de 13 km/l (gasolina) e 9,1 km/l (etanol) na estrada.

Enquanto isso, o modelo Shine traz os seguintes números: 10,4 (gasolina) e 7,2 km/l (etanol) dentro do perímetro urbano; 12,6 km/l (gasolina) e 8,9 km/l (etanol) na rodovia.

Para quem pensa em usá-lo para viajar, saiba que ele tem 320 litros no porta-malas. Um ponto que ele leva desvantagem, quando comparado a outros carros que custam o mesmo.

Preços e equipamentos

Como foi dito anteriormente, a gama do Citroën C4 Cactus conta com quatro versões diferentes. A mais barata é a Live 1.6 (a partir de R$ 96.490). Ela vem já vem de série com: ar-condicionado, luzes diurnas em LED, câmera de ré, painel de instrumentos 100% digital, rodas de aço 16″, vidros elétricos (com função One Touch), controle de tração e estabilidade, assistente de partida em rampa, piloto automático e volante com regulagem de altura e profundidade.

Foto: Divulgação/Citroen Brasil

Agora, a versão Feel está custando R$ 99.99 e adiciona ao pacote anterior os faróis de neblina, rodas de liga leve de 17″ e sensor de pressão de pneus.

O Feel Pack (a partir de R$ 108.990) traz alguns itens a mais, como por exemplo: chave presencial com sistema keyless, quatro airbags, barras de teto longitudinais, volante revestido em couro cinza, sensor de chuva, iluminação interna em LED e acendimento automático de faróis.

Por fim, a versão top de linha Shine, que está custando a partir de R$ 124.990. Entre os itens exclusivos, destacamos: sistema de frenagem automática, alerta de colisão, alerta de saída de faixa, alerta de atenção ao condutor, indicador de descanso, seis airbags e freio de disco nas 4 rodas.

Foto: Divulgação/Citroen Brasil

 

Desde a versão mais em conta, você encontrará a central multimídia com o sistema Citroën Connect Radio e a câmera de ré.

Detalhe: os modelos Feel, Feel Pack e Shine contam com alguns pacotes de opcionais. Queremos destacar o “Pack Tech”, que adiciona sensor de estacionamento, alarme volumétrico, sistema Tilt down, barras de teto flutuantes e jogo de tapetes e carpete.

Pedro GiordanJornalista graduado pela Universidade Metodista de São Paulo em 2017. Redator do Garagem360 desde abril de 2021. Anteriormente, trabalhou em redação jornalística, assessoria de imprensa, blog sobre futebol e site especializado em esportes.
Veja mais ›
Fechar