Atualizado às 15h10

Nesta quinta-feira (11), o Programa de Avaliação de Carros novos para América Latina e o Caribe (Latin NCAP) divulgou as novas notas de seus testes de colisão. Carro mais vendido no Brasil, o Chevrolet Onix não conseguiu nenhuma estrela na proteção para adultos. Para ocupantes infantis o resultado foi melhor, obtendo três das cinco estrelas possíveis.

O resultado fez com que a Proteste (Associação Brasileira de Defesa do Consumidor), parceira do Latin NCAP, se posicionasse afirmando que vai pedir a retirada do Onix do mercado. Procurada pelo Garagem360, a Chevrolet divulgou uma nota em que diz que seu veículo “cumpre integralmente com todos os requisitos locais de segurança dos mercados onde é vendido na América do Sul”. A marca norte-americana também afirma que tem investido na melhoria da segurança rodoviária em todo o mundo e que busca a melhoria contínua da segurança dos veículos à medida em que novas tecnologias se tornem disponíveis.

“É uma ofensa à inteligência do consumidor que a General Motors, que afirma que o Onix é baseado numa plataforma global, não tenha tido êxito na versão avaliada pelo Latin NCAP”, aponta Henrique Lian, gerente de relações institucionais e mídia da Proteste. “De acordo com os resultados do teste foi verificado que o carro não seria aprovado pela regulação da ONU (UN95), nem pela Norma Federal de Segurança Veicular dos EE.UU. (FMVSS214), aplicados na Europa e nos Estados Unidos, respectivamente.”

LEIA MAIS: Renault Captur europeu fica mais conectado e parecido com o brasileiro

Motorista vende Suzuki Vitara depois de criar vídeo incrível com o carro; veja o filme

Segundo o Latin NCAP, o principal problema foi no teste de impacto lateral. Ele evidenciou uma compressão alta no peito do passageiro adulto, principalmente porque o Onix não contava com dispositivos de absorção de energia para este tipo de colisão.

Quem também teve um mal desempenho foi o Kia Rio Sedan. Importado da Coreia do Sul, mas sem ser vendido no Brasil, o modelo foi ainda pior que o Chevrolet. Ele não obteve estrelas na proteção para adultos e só conseguiu uma na proteção para crianças. Seu problema foi a falta dos airbags e freios ABS, além do cinto de segurança também ter deixado a desejar.

Clube da vergonha

Embora o resultado dos modelos tenha sido decepcionante, eles não são os únicos. Confira na galeria outros carros que também foram mal no teste de colisão.

 
 
<
>
  • Nsrdg

    “É uma ofensa à inteligência do consumidor que a General Motors, que afirma que o Onix é baseado numa plataforma global, não tenha tido êxito na versão avaliada pelo Latin NCAP. De acordo com os resultados do teste foi verificado que o carro não seria aprovado pela regulação da ONU (UN95), nem pela Norma Federal de Segurança Veicular dos EE.UU. (FMVSS214), aplicados na Europa e nos Estados Unidos respectivamente.

    Não consideramos que a América Latina seja depósito para carros fora dos padrões exigidos, no entanto, infelizmente, não parece ser a opinião da GM. A PROTESTE, diante dos resultados decepcionantes do Onix, pedirá a sua retirada do mercado”.