Mais de 120 chamadas para recall envolvendo quase 2 milhões de veículos foram feitas nos últimos meses. Os dados são do Procon-SP, que leva em consideração o período de janeiro a dezembro de 2017. A maior quantidade de reparos precisou ser feita nos veículos de passeio e utilitários leves – na categoria, foram 1.865.060 unidades.

Quer ganhar um e-book exclusivo com dicas para cuidar melhor de seu veículo? Assine nossa newsletter neste link.

Em números, a Mercedes é a marca que mais fez ações de recall no período, foram 19. Ao todo, a montadora chamou para reparo mais de 20 mil unidades, em diferentes modelos. Os veículos Classe A, B e C são alguns dos que constam na ações da montadora. Entre outros problemas apresentados, alguns concentram-se no cinto de segurança traseiro e na corrente do motor do veículo.

A Toyota, no entanto, foi a campeã em unidades chamadas para recall – só com a japonesa, foram mais de 662.300 mil veículos no Brasil. O modelo mais presente é o Corolla, que representa, em unidades, quase 234 mil carros. O airbag do motorista e do passageiro dianteiro é o problema mais recorrente nas unidades que necessitam de ajuste na fábrica. Outros modelos, como o Ethios e o SUV Hillux, também constam nas ações de recall de 2017.

A alemã Porsche foi uma das montadoras que menos fez ações de reparo e também manteve os números baixos em quantidade de veículos. Foram quatro chamadas em 2017, que convocaram para reparo 74 unidades. Os modelos 718 e 911 estão entre os que apresentaram problemas com airbag do passageiro e com os tubos coletores de combustível.

Outras categorias em recall

Cerca de 101 mil veículos entre caminhões, motocicletas, triciclos e quadriciclos também foram chamados para reparo nos últimos meses. Os modelos sobre duas rodas são os mais presentes no levantamento do Procon-SP – mais de 77 mil unidades entraram em recall.

A Yamaha e Triumph foram as montadores que mais fizeram ações para reparo em 2017 na categoria. Ambas efetuaram três chamadas para recall, mas a japonesa teve mais de 52 mil motos com necessidade de conserto em fábrica. Já a fabricante britânica teve pouco mais de 300 unidades, a maioria do modelo Speed Triple.

Na categoria caminhões, mais de 23 mil exemplares foram chamados para ajuste, todos da Ford e da Mercedes. Foram oito ações feitas no ano passado, a maioria em modelos da fabricante alemã.

Confira o álbum com os autos que passaram por chamadas para recall nos últimos meses:

LEIA MAIS: Testamos: por R$ 245 mil, Audi A4 tem tecnologia, potência e luxo de sobra
BMW apresenta X2 e X3 e ressalta a importância do mercado brasileiro em sua estratégia de vendas

Nenhum comentário até agora.

Seja o primeiro a comentar.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *