Celular ao volante: Entenda na prática o que isso pode causar

NotíciasServiços 17 de agosto de 2018 Da Redação 0

Definir o status nas redes, gravar vídeo conduzindo o veículo e até tirar foto quando se está ao volante aumentam significativamente o tempo que você fica sem prestar a devida atenção ao trânsito.

Quer ganhar um e-book exclusivo com dicas para cuidar melhor de seu veículo? Assine nossa newsletter neste link.

Para dar um exemplo mais claro do que pode acarretar mexer no smartphone enquanto guia, Centro de Experimentação e Segurança Viária (CESVI Brasil) colocou na ponta do lápis (e desenhou) o problema.

Se, para gravar um vídeo de 5 segundos, por exemplo, há necessidade de destravar o celular, abrir o aplicativo da câmera e fazer a gravação, isso significa que talvez você tenha ficado sem olhar para a via por aproximadamente 10 segundos.

LEIA MAIS: Visitamos a estrada mais bonita da Califórnia a bordo de um Corvette 1963

Chevrolet Onix: confira as versões que menos desvalorizam

Isso é como trafegar a 100 km/h por quase 280 metros enquanto você faz seu post – o equivalente a passar por quase 15 carretas enfileiradas sem perceber que elas estão ali.
É importante lembrar que o uso de smartphone ao volante é proibido pelo Código de Trânsito Brasileiro, atitude passível de multa de R$ 293,47, além de render 7 pontos na carteira de habilitação.

Ao interagir com aplicativos do celular, você também pode ser autuado por não dirigir com as duas mãos ao volante, o que é uma infração de trânsito caracterizada como gravíssima. Mais importante do que não ser autuado é se conscientizar dos riscos que todos os envolvidos no trânsito correm quando o motorista se distrai ao volante.

Confira algumas dicas do CESVI para que os motoristas evitem as desatenções no trânsito por causa do celular:

– Se você está de motorista, não grave vídeos com o carro em movimento. Essa prática reduz a atenção e os reflexos, diminuindo a capacidade de reação e aumentando o risco de se envolver em um acidente.

– Procure verificar suas mensagens pelo celular antes de sair de casa ou depois da viagem, quando chegar ao seu destino.

– Não deixe o celular entre as pernas enquanto dirige. Prefira o porta-luvas ou os compartimentos internos do carro.

– Pense nos outros. Ao usar o celular no trânsito, você coloca em risco não só a própria vida como a de todos aqueles ao seu redor.

Veja quais as versões que menos desvalorizam dos modelos de entrada do mercado brasileiro. Os dados são da KBB Brasil.

 
 
<
>