Carros elétricos são menos seguros que veículos a combustão? Estudo tem conclusão

Os carros elétricos estão ganhando popularidade como uma alternativa mais sustentável aos veículos tradicionais movidos a combustíveis fósseis. Mas uma pergunta tem se repetido nas redes sociais: carros elétricos são menos seguros que veículos a combustão? 

Carros elétricos são menos seguros que veículos a combustão? - Foto: Universidade de Nebraska
Carros elétricos são menos seguros que veículos a combustão? – Foto: Universidade de Nebraska

 

Carros elétricos são menos seguros que veículos a combustão? 

Estudo realizado pela Universidade de Nebraska nos Estados Unidos levantou questões relevantes sobre a segurança dos carros elétricos. Mais precisamente sobre o peso extra dos veículos e como isso pode influenciar nos acidentes. 

Ocorre que o peso extra pode ter impacto significativo em caso de colisão, tanto para as estruturas de proteção das estradas quanto para outros veículos envolvidos.

Para evidenciar essa problemática, a pesquisa do Centro de Segurança Rodoviária do Meio-Oeste (MwRSF) da Universidade, fez testes de colisão com uma caminhonete Rivian R1T de 4 toneladas em uma barreira de concreto. A picape ultrapassou a barreira com pouca redução na velocidade. 

Em outro teste realizado em setembro de 2023, um Tesla Model 3 sedan 2018 levantou o guarda-corpo e passou por baixo dele, parando atrás da barreira.

O sistema montado de guarda-corpo apresenta uma estrutura de aço de 6 polegadas de profundidade ancorado ao trilho com bloqueio de 8 a 12 polegadas de espessura. 

Veja o vídeo dos testes abaixo:

Resultados sugerem melhorias 

A pesquisa do MwRSF sugere que os carros elétricos envolvidos em acidentes na mesma proporção que os veículos a gasolina poderiam ter de 20% a 50% mais energia de impacto.

Veja alguns mitos do carro elétrico no Brasil.

De acordo com Genevive Pezzola, engenheira civil pesquisadora do ERDC (Centro de Pesquisa e Desenvolvimento de Engenheiros do Exército dos EUA – patrocinadora do estudo) é necessário se mobilizar para reduzir os riscos de acidentes. 

“É fundamental realizar estes testes de comparação de base de EV para compreender quaisquer riscos potenciais para a nossa nação.

Este trabalho é o primeiro passo necessário para garantir que as medidas de proteção da nossa nação, tais como sistemas de barreiras rodoviárias e barreiras para proteção contra veículos hostis, estão se adaptando para acomodar a mudança na composição da frota de veículos”, ressalta.

Com a crescente presença dos eletrificados será preciso reestrutar os projetos das barreiras rodoviárias, de modo a atender todos os veículos, incluindo os eletrificados. 

Os resultados destacam ainda a importância de avaliar e aprimorar continuamente a segurança dos carros elétricos, considerando não apenas a eficiência energética e a redução das emissões, mas também a proteção dos ocupantes e outros usuários da via. 

 

 

Robson QuirinoSou Robson Quirino. Formado em Comunicação Social pelo IESB-Brasília, atuo como Redator/ Jornalista desde 2009 e para o segmento automotivo desde 2019. Gosto de viagens rápidas, mas sonho em viajar em um cosmic car para o espaço sideral.
ASSISTA AGORA
Veja mais ›
Fechar