Aumento da gasolina: lubrificante pode ser aliado para reduzir o consumo do veículo

preço da gasolina
Ilustrativa

O anúncio da mais recente alta no preço da gasolina provocou uma corrida dos motoristas aos postos para abastecer seus veículos com valor mais baixo. Além de encher o tanque antes do aumento do combustível, uma medida essencial para reduzir os custos é checar o óleo lubrificante, que pode ser um importante aliado na diminuição do consumo do veículo.

Aumento da gasolina: lubrificante pode ser aliado para reduzir o consumo do veículo
(Foto: Pixabay)

Pra especialista, lubrificante pode ser um aliado fundamental para reduzir consumo do veículo frente aumento da gasolina

Rafael Recio, gerente técnico da Motul, multinacional francesa especializada em lubrificantes de alto desempenho, explica que utilizar um lubrificante dentro das especificações recomendadas pelo fabricante contribui decisivamente para a redução do consumo de combustível.

As escolhas do perfil, das especificações e normas corretas dos lubrificantes devem ser feitas de acordo com as recomendações do manual do fabricante do veículo. Viscosidade e nível API (sigla para American Petroleum Instituite) são essenciais, mas o motorista deve também prestar atenção às outras normas e homologações dos próprios fabricantes.

VEJA TAMBÉM

(Foto: Shutterstock)

Apesar de quase nunca haver margem de escolha, pois normalmente o fabricante do veículo especifica qual é o lubrificante adequado ao motor, se o motorista escolher, por exemplo, um óleo de viscosidade mais alta, esse lubrificante exigirá mais esforço do motor para mantê-lo em circulação, o que provocará aumento no consumo de combustível, além de dificultar a lubrificação e reduzir a vida útil do motor.

Por outro lado, se escolher um óleo com menor viscosidade na tentativa de reduzir os esforços do motor e o consequente consumo de combustível, corre outro risco. “Menor viscosidade em geral implica um filme de óleo menor, o que poderia não proporcionar a proteção necessária em alguns casos”, afirma Recio.

Um motor que não foi feito para usar um óleo de baixa viscosidade pode sofrer com uma baixa pressão do lubrificante na linha que conduz o óleo para as peças móveis, sendo insuficiente. Dessa forma é possível, até mesmo, faltar lubrificação no motor, reduzindo sua vida útil.

Aumento da gasolina: lubrificante pode ser aliado para reduzir o consumo do veículo
(Foto: Pixabay.com)

Fique atento ao óleo correto

Para cada carro, há a recomendação de um tipo específico de óleo. As montadoras indicam em seus manuais as especificações de viscosidade (SAE 0W30,  5W30, 10W40 etc) e o nível mínimo de desempenho (API SL, SM ou SN).

O tipo de óleo correto varia de acordo com as características do veículo e de seu motor. A destinação do produto é descrita na embalagem: lubrificantes para carros de passeio são identificados pela sigla PCMO (Passenger Car Motor Oil). Motocicletas utilizam lubrificantes do tipo MCO (Motorcycle Oil), e veículos pesados, o HDMO (Heavy Duty Motor Oil).

O que você achou? Siga @sitegaragem360 no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Paulo Silveira
Paulo SilveiraJornalista com 20 anos de experiência profissional como repórter nas principais redações de jornais do Brasil, como Gazeta Mercantil, Folha SP, Estadão e Jornal do Brasil e em cargos de coordenação, edição e direção. Formado em Jornalismo pela Caśper Líbero.
ASSISTA AGORA
×

Mais veloz que esses carros? Apenas as notícias que traremos até você!

Cadastre-se na nossa newsletter e além de ficar por dentro de todos lançamentos, você também será o primeiro a ser notificado dos nossos testes e outras noticias incríveis por e-mail!
Veja mais ›
Fechar