Tags

Notícias

100 anos de Suzuki: veja a trajetória da marca japonesa

Créditos: Divulgação
1 abril, 2020
Da Redação

A Suzuki tornou-se um símbolo com os seus 4×4 ao longo de sua história. A empresa, que hoje conta com diversos tipos de veículos, no início não fabricava carros. No mês de março, a marca completou 100 anos de fundação. Para conhecer mais de sua trajetória, confira 10 fatos marcantes sobre a Suzuki.

Quer ganhar um e-book exclusivo com dicas para cuidar melhor de seu veículo? Assine nossa newsletter neste link.

100 anos de Suzuki

1 – Fábrica de máquinas de tear

A história da Suzuki começa em 1909, numa pequena vila do litoral japonês, na região de Hamamatsu, em Shizuoka. Foi lá que Michio Suzuki (1887 – 1982), um aprendiz de carpinteiro, fundou a Suzuki Loom Works, pequena fábrica que produzia enormes teares para a indústria da seda.

Michio revolucionou o mercado ao inventar uma máquina capaz de usar fios tingidos para fazer tecidos multicoloridos.

A fábrica de teares continuava a prosperar em 1920, mesmo com o Japão em colapso após a Primeira Guerra Mundial. Michio então decide transformá-la em Sociedade Anônima, e, no dia 15 de março, funda a Suzuki Loom Manufacturing Company, que estreou com um valor de mercado de ¥ 500.000 ienes.

LEIA MAIS: Suzuki lança série especial Forest para o Jimny no Brasil
BMW, Suzuki, Vespa: as melhores motos do Salão Duas Rodas

2 – Produção de veículos automotores

Após cerca de 30 anos dedicados aos teares, Michio Suzuki observou que a demanda por carros era crescente no Japão e decidiu apostar na fabricação de automóveis.

Em 1937, o artesão montou o primeiro protótipo da marca, mas a entrada do Japão na Segunda Guerra Mundial adiou, momentaneamente, os seus planos.

3 – Suzuki Loom vira Suzuki Motor Company

A Suzuki enfim começou a produzir veículos no início dos anos 1950. A empresa apresentou as bicicletas motorizadas Power Free, em 1952. Dois anos depois nascia a Colleda, primeira motocicleta Suzuki e, no ano seguinte, a empresa lançou o Suzulight, seu primeiro automóvel.

Com linhas cheias de personalidade e um pequeno motor de 360 cc, o Suzulight inaugurou a era dos mini carros no Japão.

Após essas conquistas, em 1954, a empresa foi renomeada para Suzuki Motor Co., Ltd.

4 – Suzuki cria o logotipo com a letra “S”

Em 1958, a Suzuki estabeleceu o seu símbolo: a famosa letra “S” que identifica os veículos da empresa.

5 – Jimny: 4×4 da Suzuki

Em 1970, a Suzuki lançou, no Japão, um utilitário pequeno com tração nas quatro rodas e equipado com um motor refrigerado a ar de 360 cc, com dois cilindros e 25 cavalos de potência.

Com apenas 590 kg e equipado com rodas de 16 polegadas, o Jimny estreou em abril de 1970 no Japão e foi o primeiro veículo 4×4 produzido em série no país. Sua versão original (LJ10) atingia velocidade máxima de 75 km/h.

O primeiro Jimny trazia o estepe dentro da cabine e oferecia três assentos. A solução permitiu que o modelo fosse classificado como Kei Car – segmento de minicarros do mercado japonês que paga taxas menores. Com preços mais acessíveis, o carro se tornou um sucesso.

6 – Suzuki no mundo

A Suzuki começa a sua empreitada internacional em 1975, com o envio dos primeiros modelos para a Austrália. Os clientes australianos receberam o Jimny LJ50, versão mais potente do LJ10 japonês. O modelo foi lançado com o nome Sierra.

Três anos depois, em 1977, a Suzuki chega ao mercado europeu com o Jimny LJ80 – versão mais potente do SUV lançada até então. O modelo trazia um novo motor de 800 cc e quatro cilindros refrigerado a água.

7 – Suzuki Samurai chega às Américas

Em 1981, as vendas da Suzuki cresceram exponencialmente e o faturamento da empresa atingiu um total de ¥ 500 bilhões de ienes. Em maio deste ano, a fábrica de Hamamatsu começou a produzir a segunda geração do Jimny (SJ-Series).

O modelo foi pensado para atender também outros mercados e renasce mais comprido, largo e com um motor maior.

O SJ410 estreia em 1982 com uma completamente diferente: era um 4×4 para recreação, pronto a superar qualquer obstáculo. A gama era versátil, com opções aberta e fechada. A Suzuki voltava a criar uma nova categoria.

Dois anos depois, em 1984, a Suzuki lançou o SJ413, que serviu de base para o Samurai – SUV que marcou a chegada da Suzuki nos Estados Unidos. Com preço acessível e tração nas quatro rodas, somou 47 mil unidades só no primeiro ano de vendas.

8 – Vitara: utilitário da Suzuki

A Suzuki lançou mais uma tendência em 1988 com o Vitara – SUV compacto equipado com um motor 1.6 feito em alumínio. O utilitário tinha carroceria de três portas e apresentava novo estilo. Além disso, trazia equipamentos de conforto, como direção hidráulica, suspensão com ajuste mais macio e uma cabine moderna.

O Vitara seguiu evoluindo e, em 2015, ganhou a quarta geração, que desembarcou no Brasil em 2016. Referência entre os SUVs compactos com tração 4×4, o Novo Vitara conta com conforto, uma tela multimídia de 10 polegadas com Wi-Fi e uma das mecânicas mais esportivas da classe, que combina o motor 1.4 Boosterjet turbo de 146 cavalos ao câmbio automático de seis marchas.

9 – 30 milhões de veículos vendidos no mundo

Com uma gama mais diversificada e modelos de volume, como os hatches Alto e Swift, a Suzuki atingiu em 2002 a marca histórica de 30 milhões de veículos comercializados no mundo inteiro.

Seu desempenho mais notável é no mercado indiano, onde a Maruti Suzuki, criada em 1982, é líder absoluta de vendas. Em maio de 2015, a subsidiária atingiu 15 milhões de carros produzidos localmente.

10 – Suzuki no Brasil

Em 2011, a Suzuki realizou o primeiro Rali da marca em Campinas, na grande São Paulo. A edição inaugural do evento também passou pelas cidades de Joinville, em Santa Catarina, e Belo Horizonte, em Minas Gerais.

Neste ano, a 50ª concessionária brasileira foi inaugurada e a Suzuki já marcava presença em 23 estados brasileiros.

Em 2012, o Suzuki Jimny passou a ser produzido na fábrica de Catalão, Goiás, de onde sai até os dias atuais.

O Jimny nacional recebeu diversas melhorias ao longo dos últimos anos e, em 2019, desembarcou do Japão a quarta geração do SUV, que adotou o sobrenome Sierra. Além da dupla, a marca comercializa atualmente o novo Vitara e o S-Cross.

Carros pequenos e valentes

Não é simples determinar o que são os carros pequenos. No mercado americano, por exemplo, um Toyota Corolla é considerado compacto, sendo que para os brasileiros ele é um veículo médio. Sendo assim, para determinar quais seriam os modelos que entrariam nesta galeria especial do Garagem360, foi considerada a medida de 4 metros de comprimento, pois carros com este tamanho ainda são considerados compactos no mercado nacional.

Newsletter

Receba com exclusividade nossos conteúdos e o e-book com dicas para cuidar melhor de seu veículo.