Tecnologia promete dar fim às fraudes de bombas de combustível

preços dos combustíveis
Foto: Governo do Tocantins

O Inmetro acaba de credenciar-se como Autoridade Certificadora de 1 º nível da Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira (ICP-Brasil). Com isso, significa que passa a emitir certificados digitais, baseados em uma tecnologia exclusiva. O objetivo é dar fim às fraudes de bombas de combustível de todo o país.

Tecnologia prevê coibir fraudes em bombas de combustíveis. Foto: News Paraná

Como funcionará a tecnologia para fim às fraudes em bombas de combustível

De acordo com o Inmetro, uma nova tecnologia chega para blindar eletronicamente bombas de combustíveis fraudadas. Por exemplo, que calculam de forma errada o quanto foi usado de combustível para abastecer um veículo. O problema causa danos aos consumidores, que acabam por pagar mais por menos combustível.

Trata-se da tecnologia do Certificado Digital ICP-Brasil. Com isso, o Inmetro promete que a implantação deve ocorrer de forma rápida. Assim, beneficiando e garantindo o direito do consumidor a todo o processo adequado e legal de abastecimento.

Então, a estratégia do projeto é que todas as bombas já saiam da fábrica com o selo do certificado instalado. Dessa forma, tanto a parte eletrônica da bomba como um software farão a comunicação entre o transdutor óptico e o medidor.

Assim, a criptografia ficará resguardadas e processos fraudados de abastecimentos serão identificados pelo Inmetro.

fim às fraudes de bombas de combustível
Tecnologia identificará fraudes em bombas. Foto: Terra

Você pode se interessar também por: Mitos e Verdades sobre a gasolina no Brasil

Posição da Associação das Autoridades de Registro do Brasil

Por outro lado, especialistas do setor, como o presidente executivo da AARB (Associação das Autoridades de Registro do Brasil), Edmar Araujo, ainda não estão convencidos de que este projeto será, realmente, operacionalizado rapidamente. Mesmo que o Planalto venha tratando o projeto como um dos mais importantes a fim de coibir fraudes que prejudicam toda a cadeia econômica envolvida e representa prejuízos na casa dos bilhões de reais.

“No papel está bonito. Na prática, só o tempo, senhor da razão, nos dirá se haverá solução. É  ver para crer”, opina Araujo, sobre o projeto tecnológico para dar fim às fraudes de bombas de combustível.

 

Com informações do Inmetro, Segs e da AARB.

Erica Franco
Erica FrancoJornalista por formação, com mais de 15 anos de experiência em redação em geral. Passagens pelo caderno Máquina e Moto Máquina do jornal Agora São Paulo, Folha online, Jovem Pan, Uol, Mil Milhas, Revista e site Consumidor Moderno, Portal No Varejo, entre outros. Agora editora do site Garagem360!
ASSISTA AGORA
Veja mais ›
Fechar