Seu carro está gastando muito combustível? Veja algumas dicas práticas para economizar

Notícias 15 de julho de 2019 Da Redação 0

Economizar combustível está sendo uma tarefa crucial em tempos de preços altos nas bombas dos postos. À primeira vista, procurar preço mais baixo é a alternativa viável, mas nem sempre pagar menos no combustível vai significar economia real. O gasto com gasolina ou álcool está mais atrelado ao bom funcionamento e ao uso correto do veículo do que com o preço no posto. Mesmo modelos nem tão econômicos podem gastar menos se forem observados cuidados extras e bons hábitos. Abaixo, seguem dicas para otimizar o uso do combustível do carro.

Aposte em combustível de qualidade

Gastar um pouco mais com combustível bom significa economizar com novas visitas ao posto de gasolina. Por isso, é importante procurar postos de confiança e garantir que a gasolina ou o álcool são de qualidade. A questão não envolve só o rendimento do combustível, mas também o desempenho do veículo que pode ser gradualmente prejudicado com uso de combustível de má qualidade.

Pneus bem calibrados, alinhados e balanceados

Manter os pneus sempre calibrados é a dica essencial para economia de combustível. Pneus murchos rolam com mais dificuldade, o que demanda mais combustível. O ideal é calibrá-los a cada 15 dias, conforme as recomendações da montadora do carro. Importante lembrar que a pressão varia para os pneus dianteiros e traseiros.

Rodas e pneus devem ainda estar sempre bem alinhados e balanceados. Qualquer desnível significa necessariamente maior gasto com combustível, já que o motor precisa fazer mais força para manter o veículo em funcionamento. Alinhamento e balanceamento devem ser feitos a cada 10 mil quilômetros rodados ou menos, caso o veículo rode em trechos mais acidentados ou com buracos. A economia de combustível pode chegar a 20%. Outra dica é estar com o conjunto novo, adquirindo pneus para o carro sempre que necessário.

Faça manutenção preventiva

Filtros, velas e lubrificantes em dia fazem o motor funcionar melhor e consumir menos. O filtro de ar atua purificando o ar que entra no motor e deve ser trocado a cada 10 mil quilômetros rodados. O acúmulo de sujeira faz entrar menos ar no motor, que precisa de mais combustível para funcionar. O filtro de combustível também precisa estar em dia, pois entupido prejudica a chegada da gasolina ou do álcool ao motor, causando aumento no consumo. O ideal é trocá-lo a cada 10 mil ou 15 mil quilômetros rodados.

Velas de ignição com bom funcionamento também economizam combustível. São elas que geram a faísca na câmara de combustão para a queima do combustível. Quando funcionam mal, causam queima irregular dentro da câmara, o que pode causar desperdício a cada tentativa de ignição. Os fabricantes recomendam a troca a cada 10 mil quilômetros rodados.

Um motor bem lubrificado é sinônimo de bom funcionamento e economia. Trocar o óleo segundo as recomendações de cada fabricante é o ideal. Cuidado para não usar óleo de má qualidade ou vencido. Vale a pena investir na lubrificação para não perder em combustível no futuro.

Verifique a temperatura do motor

Um motor quente demais perde potência, demanda combustível em excesso e acaba esquentando ainda mais, entrando em um círculo vicioso que só pode ser corrigido com a manutenção do sistema de arrefecimento. São válvulas, mangueiras e interruptores responsáveis por manter o motor em uma temperatura ideal, de forma que o veículo funcione melhor e consuma menos. A revisão dessas partes também deve ser feita a cada 10 mil quilômetros rodados.

Freios e embreagem ajudam a economizar

Freios periodicamente revisados também auxiliam na redução do consumo de combustível. Se em mal funcionamento, podem causar atrito desnecessário nas rodas e demandar mais esforço do motor, ou seja, mais combustível. Ideal é a revisão a cada 10 mil quilômetros rodados. A embreagem também precisa estar em dia, pois quando gasta e patinando, compromete a transmissão da potência entre o motor e as rodas.

Escapamento em dia

Até um sistema de escape ruim pode prejudicar o funcionamento do motor e causar mais gasto de combustível. Isso ocorre porque o motor precisa operar em uma taxa de compressão de gases adequada, para que funcione bem em marcha lenta e não consuma mais do que o necessário. Verificar furos e barulhos estranhos no escapamento é ideal. Um dos sinais de que há problemas no escape é justamente o aumento no consumo de combustível.

Nada de esperar o motor esquentar

Já se foi o tempo em que era necessário deixar o carro com o motor ligado, “esquentando”, antes de dar a partida. Veículos com injeção eletrônica não precisam desse tempo, pois estão prontos para rodar. Economia de tempo e combustível.

Dose o pé no acelerador

Pisar fundo significa necessariamente consumir mais combustível. O ideal é que a aceleração ocorra de forma gradual. Depois é só usar o pé com peso suficiente para manter a velocidade desejada.

Reduza o peso do veículo

Por que deixar o porta-malas cheio de coisas para rodar com o carro na cidade? Peso demais é sinônimo de mais esforço para o motor e mais gasto com combustível. O ideal é manter uma rotina de sempre verificar o porta-malas depois de viagens e não fazer do carro um extensão da garagem.

Giro do motor em baixa rotação

Quanto mais baixo estiver o giro do motor, mais economia de combustível se obtém. A alta velocidade de rotação dos cilindros representa riscos de segurança e significa que o motor está se esforçando demais para manter todos os componentes do carro em funcionamento. O ideal é rodar com giro entre 2 mil e 3 mil rotações por minuto (RPM). A informação aparece no painel do carro. Tentar reduzir o giro bruscamente também gasta, portanto a direção cautelosa é também a mais econômica.

Janelas fechadas ajudam

Aproveitar a aerodinâmica do veículo é uma das principais estratégias de economia de consumo, por isso janelas fechadas podem ajudar pois o ar passa pela carroceria sem entrar para o carro. Com menos resistência do ar, o veículo consegue se deslocar mais facilmente, o que faz o motor economizar.

Use menos o ar-condicionado

Ar-condicionado aumenta o consumo, pois precisa da potência do motor para funcionar. Em alguns casos, pode roubar até 7 cv do motor, comprometendo o desempenho do carro. Em temperaturas mais amenas, vale a pena desligar o ar.

Nenhum comentário até agora.

Seja o primeiro a comentar.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *