Saiba identificar os sinais de que o motor do carro fundiu 

(Pexels)
publicidade

Motor do carro fundido é um problema decorrente, sobretudo, da falta de manutenção do automóvel. Quando o motorista negligencia algumas falhas do veículo, questões simples podem se tornar um problemão. O conserto de carros com motor fundido tem custo dos mais elevados, uma vez que pode ser necessário realizar a troca de peças diversas e, até mesmo, de todo o motor.

A expressão “motor fundido” significa que alguns componentes do propulsor atingiram a sua temperatura de fusão. Ou seja, problemas de ordem diversa, vários deles de solução simples e barata, levam o motor a superaquecer além do limite, comprometendo de maneira definitiva alguns itens – como pistão, anéis, retentores e válvulas.

publicidade

Nesse processo, algumas peças perdem a sua função devido à alta dilatação e à própria fusão. Assim, o motor já não irá funcionar e o atrito entre as peças provocará ruídos intensos. Caso não se tomem providências imediatas, isso causará o travamento e a consequente perda do motor.

Sinais indicam que o motor do carro está em processo de fusão (ou já fundiu)

Fumaça é um dos sinais que podem indicar motor fundido (Foto: Minuto Seguros)

A ausência de cuidados simples como a checagem do nível de óleo e do sistema de arrefecimento podem levar o motor a essa fatalidade. Além disso, é preciso ficar atento ao surgimento dos sintomas relacionados a seguir.

1- Manchas de óleo

O óleo é o responsável pela lubrificação do motor e na regulagem de temperatura do motor, o que o impede de fundir. Portanto, ter quantidade insuficiente de óleo no motor pode fazer com que o automóvel tenha problemas, pelo atrito gerado em peças como o bujão, cárter e arruelas.

publicidade

Um sinal muito claro de que há problemas nesse sentido é perceber marcas de óleo no chão após algum tempo estacionado.

2- Luzes acesas no painel 

Alguns dos problemas mais comuns que levam o motor a fundir são falhas que, provavelmente, serão alertadas ao motorista por meio das luzes do painel do carro.

publicidade

Falhas nas velas de ignição, erros na tampa de combustível, questões com o catalisador, erros no sensor de oxigênio e problemas no sensor de fluxo de ar em massa, quando sinalizados, devem ser investigados sem demora, pois podem resultar o motor fundido.

3- Barulhos no motor

Algumas peças do motor podem começar a fazer barulho se estiverem no processo de fundir. Com o tempo, o som dos barulhos irá aumentar gradualmente e você notará barulho também saindo pelo cano de escape.

Portanto, se o motor do carro está barulhento, busque uma oficina mecânica para verificação.

publicidade
(Foto: Divulgação/Stellantis)

4- Falhas no sistema de arrefecimento

O sistema de arrefecimento é responsável por diminuir a temperatura do motor, evitando que ele tenha problemas.Portanto, falhas nesse sistema levam ao superaquecimento e podem levar o motor a fundir.

Esteja sempre atento aos níveis do fluido de arrefecimento, para evitar problemas maiores.

publicidade

5- Instabilidade na direção

O motor do carro deve garantir uma direção tranquila e fluida. Um dos sinais de que o motor fundiu é a instabilidade do veículo.

Se durante a condução o motor começa a trepidar, fica engasgando ou apresenta falhas, é hora de ir até a sua oficina mecânica de confiança.

6- Fumaça

A saída de fumaça pelo cano de escape – conhecido como “motor fumando” – sinalizam que inúmeros componentes do motor estão precisando de atenção.

publicidade

A fumaça de cor preta pode indicar sensores com defeito, possibilidade de entupimento da válvula de combustível, problemas com o filtro de ar ou algum problema de ordem mecânica no motor.

A fumaça cinza, por sua vez, pode significar alto consumo de óleo, bem como indicar a possibilidade de problemas na válvula e a necessidade de dar atenção ao fluido de transmissão.

Já a fumaça azul sinaliza questões relativas aos componentes do motor, possibilidade de falha na vedação das válvulas e problemas nos anéis do pistão. Também pode mostrar que, talvez, a câmara de combustão tenha sido molhada com óleo advindo de vazamentos.

publicidade

7- Perda de potência

Os carros com motor fundido apresentam problemas de potência.Isso porque, com seus componentes trabalhando pouco ou diferente do esperado em alguns casos, o motor precisará exercer maior torque para fazer suas ações básicas.

É possível que a partida esteja dificultada e o carro passe a engasgar, bem como tenha uma diminuição da performance que você já estava acostumado.

(Foto: Divulgação/Toyota)
publicidade

8- Cheiro de queimado

Não é normal sentir cheiros provenientes do motor quando se está na cabine do carro.Logo, se você sentir cheiro de fumaça ou de óleo queimado, isso pode ser um sinal de que o motor fundiu.

O cheiro de motor fundido tem uma alta intensidade, diferindo bastante do cheiro de catalisador ou de fumaça comum.

Após novas regras sobre o ICMS do preço do combustível, a gasolina registrou uma redução de em média 12% nos últimos dias. Entenda como o imposto é calculado
(Foto: Freepik)
publicidade

9- Aumento do consumo de combustível

Este é um fato que, quando associado à redução de potência, pode ser um sinal de que o carro está com o motor fundido.

O aumento do consumo pode significar que o processamento do combustível no motor não está ocorrendo de forma correta.

Realize troca periódica da correia dentada

cuidados mensais com o carro
Correias dentada deve ser trocada a cada 50 mil km (Foto: Estadão)
publicidade

A correia dentada dificilmente dá sinais de que está prestes a arrebentar ou apresentar problemas. No entanto, caso isso aconteça, o motor pode fundir imediatamente.

A manutenção preventiva é a melhor opção neste caso. O ideal é que, a cada 50 mil km rodados, você visite a oficina para realizar a troca da correia.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Com informações do site Review Auto

O que você achou? Siga @sitegaragem360 no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

publicidade
Paulo Silveira
Paulo SilveiraJornalista com 20 anos de experiência profissional como repórter nas principais redações de jornais do Brasil, como Gazeta Mercantil, Folha SP, Estadão e Jornal do Brasil e em cargos de coordenação, edição e direção. Formado em Jornalismo pela Caśper Líbero.
ASSISTA AGORA
×

Mais veloz que esses carros? Apenas as notícias que traremos até você!

Cadastre-se na nossa newsletter e além de ficar por dentro de todos lançamentos, você também será o primeiro a ser notificado dos nossos testes e outras noticias incríveis por e-mail!
Veja mais ›
Fechar