Renault teve alta de 18,7% em vendas globais; veja os números

Renault
Ao todo, foram vendidos 1.422.600 veículos em todo o mundo - contando as três marcas do grupo (Foto: Divulgação/Renault)

Apesar das perdas causadas pela pandemia da Covid-19, algumas marcas estão conseguindo bons números de vendas. A Renault, por exemplo, anunciou um aumento de 18,7% em suas vendas em todo o mundo. Essa diferença é em relação ao mesmo período do ano passado e engloba todas as montadoras do grupo. O número de veículos ultrapassa a marca de 1,4 milhão.

 

Renault
Foto: Divulgação/Renault

 

Alta de 18,7% nas vendas globais da Renault 

Além da própria, o Renault Group é formado por outras duas montadoras bastante conhecidas. A Lada é uma marca russa e já vendeu alguns modelos por aqui no passado. Enquanto isso, a romena Dacia é quem produz o Logan, o Sandero e o Duster para o mercado europeu. Sem falar de outras empresas com a Alpine e a Mobilize.

De acordo com ela, foram vendidos 1.422.600 veículos em todo o mundo – contando as três marcas. Ou seja, 18,7% comparado ao ano de 2020. Porém, o número está abaixo do registrado antes da pandemia.

Contando apenas a marca Renault (sediada na França), foram comercializados 901.500 carros. Sendo que, como esperado, boa parte dos automóveis foram comercializados por europeus. Em todo o Velho Continente, 532.161 negócios foram fechados com clientes (aumento de 13,2%), de acordo com a Renault.

Leia mais: Carsharing da Renault estreia no Brasil; entenda como funciona o sistema

Renault
Foto: Divulgação/Renault

Assim, dentre todos eles, um estilo de carro se destaca: os carros elétricos. De acordo com a fabricante, a forte venda de veículos de passeio elétricos e eletrificados E-TECH (91.869 unidades) impulsionou as vendas entre janeiro e junho deste ano.

A marca, além disso, também faz questão de mencionar o retorno bem sucedido do segmento C. Tudo isso graças o SUV Arkana. Enquanto isso, os comerciais leves também tiveram um crescimento (42,3%).

Renault pelo mundo

Para montar sua estratégia, a Renault escolheu alguns lugares como países-chave. Do mesmo modo que aconteceu na Europa, outros países também mostraram recuperação. Na Índia, por exemplo, o aumento foi de 86,6%. A marca diz que o lançamento Kiger ajudou para acontecer isso. Enquanto isso, na Rússia, o crescimento foi de 36%.

Trazendo para a América Latina, o crescimento foi de 15,9% . Agora, pensando no mercado do Brasil, a marca terminou o período na sexta posição geral (69.666 unidades vendidas).

Dacia e Lada

Renault
Foto: Divulgação/Dacia

O levantamento mostra que suas marcas também possuem um bom volume de vendas. Além de vender 262.814 carros, a Dacia está vivendo um bom momento com relação aos lançamentos. O novo Sandero é o carro mais vendido no varejo na Europa.

Neste segundo semestre, a marca contará com a chegada do 100% elétrico Spring (com 15.000 unidades negociadas durante a pré-venda) e um SUV de sete lugares – ele será apresentado no Salão do Automóvel de Munique.

Renault
Foto: Divulgação/Lada

Por fim, uma marca que já esteve entre nós. A Lada, que produz o lendário Niva, teve um crescimento de 51% nos primeiros seis meses do ano. Na Rússia, ela é a líder de vendas (participação em 23% das vendas locais).

Aqui, o destaque vai para o sedã Granta, que é o carro mais vendido do País. Vesta, Niva e Largu, por exemplo,  também estão no top 10.

Pedro Giordan
Pedro GiordanJornalista graduado pela Universidade Metodista de São Paulo em 2017. Redator do Garagem360 desde abril de 2021. Anteriormente, trabalhou em redação jornalística, assessoria de imprensa, blog sobre futebol e site especializado em esportes.
ASSISTA AGORA
Veja mais ›
Fechar