Quer carro elétrico bom e barato? NÃO compre o BYD Dolphin, espere por esse modelo aqui

Visto recentemente em testes em solo brasileiro, o Seagull, o carro elétrico bom e barato deve chegar ao Brasil (importado) em 2024. Aqueles que esperavam a nacionalização do subcompacto vão ter que esperar um pouco, já que os únicos modelos com fabricação nacional confirmados são o Dolphin e Yuan Plus. 

BYD Seagull é o carro elétrico bom e barato que chega em 2024 no Brasil - Foto: Divulgação
BYD Seagull é o carro elétrico bom e barato que chega em 2024 no Brasil – Foto: Divulgação

 

 

VEJA TAMBÉM

BYD Seagull – carro elétrico bom e barato 

O BYD Seagull é o carro mais barato produzido pela BYD. Conforme apuramos em setembro, o modelo é vendido na China por 73.800 e 89.800 yuans. Na conversão direta (excluindo impostos), esses valores correspondem a R$ 50.000 a R$ 60.000 aproximadamente.

Possivelmente, não terá esses preços no Brasil, mas podemos esperar preços entre R$ 100 mil e 120 mil. Isso porque o Dolphin, que é um carro mais robusto, está custando R$ 149.800 e por uma questão de posicionamento, o Seagull deve ser mais barato. 

E vai ser uma excelente aposta da greentech chinesa, visto que o Seagull já corresponde a 21% das vendas totais da marca no mundo. Só nos 3 primeiros meses após seu lançamento, foram 66 mil unidades vendidas, perdendo só para o Dolphin. 

Infelizmente, se retornar a taxação o modelo pode ficar um pouco mais caro.

O governo estuda cobrar novamente a alíquota de importação de carros elétricos, atualmente zerada, o que pode encarecer não só o subcompacto, mas também todos os veículos eletrificados vendidos no país. 

O BYD Seagull

O BYD Seagull possui um design moderno e elegante, com linhas aerodinâmicas que contribuem para sua eficiência energética. Sua carroceria é feita de materiais leves, o que ajuda a aumentar sua autonomia.

Interior do Seagull - Foto: Divulgação
Interior do Seagull – Foto: Divulgação

 

No Brasil, possivelmente chegará na versão de entrada, sem opcionais e com motorização básica: motor elétrico de 55 kW (74 cv) de potência e 13,7 kgfm de torque alimentado pela bateria Blade de de 30 kW, o que oferece uma autonomia de pouco mais de 300 km. 

Na China, ainda há uma versão “turbo”, com motor de 75 kW (102 cv) e bateria com autonomia de 405 km no ciclo chinês.

As medidas são: 3,78 m de comprimento, 1,54 m de altura, 1,71 de altura e tem entre-eixos de 2,50 m. Não é muito grande, porém já ganha em dimensões do Renault Kwid e do Fiat Mobi. 

Por dentro, não surpreende tanto quanto o Dolphin, porém tem seu charme mesmo com acabamento em plástico rígido (diferentes cores). O destaque fica por conta do painel digital e central multimídia de 10,8 polegadas giratória.

Eai? Vai esperar o Seagull chegar?

Robson QuirinoSou Robson Quirino. Formado em Comunicação Social pelo IESB-Brasília, atuo como Redator/ Jornalista desde 2009 e para o segmento automotivo desde 2019. Gosto de viagens rápidas, mas sonho em viajar em um cosmic car para o espaço sideral.
ASSISTA AGORA
Veja mais ›
Fechar