Proteste encontra irregularidades em 30 postos de combustível em São Paulo

Notícias 29 de agosto de 2018 Da Redação 0

Na última terça-feira (28), a Proteste, associação de consumidores, divulgou os resultados do teste realizado em 30 postos de combustível localizados em São Paulo. O teste teve como objetivo verificar a qualidade da gasolina comum e a porcentagem de etanol anidro adicionado à gasolina comum,por meio do método da proveta.

Quer ganhar um e-book exclusivo com dicas para cuidar melhor de seu veículo? Assine nossa newsletter neste link.

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustível (ANP) é responsável pela regulamentação e fiscalização dos combustíveis comercializados no país.

No entanto, apesar das constantes fiscalizações aos quais os postos revendedores de combustível são submetidos pelos órgãos competentes, o Teste da Proveta, que consiste em medir o teor de etanol anidro combustível (EAC) adicionado à gasolina, está dentre os testes que estes estabelecimentos são obrigados a realizar na frente do consumidor, caso seja solicitado.

LEIA MAIS: Gasolina ou Etanol: saiba qual combustível é melhor para seu carro flex

Economia de combustível: veja qual é o consumo médio do seu carro

Análise postos de combustível

Para averiguar se os revendedores de combustível estão respeitando as leis, a Proteste coletou, anonimamente, amostras de gasolina comum, e realizou o método da proveta em laboratório certificado, conforme a norma brasileira ABNT NBR 13992:2015.

Dos 30 postos de combustível visitados, em nove amostras foram identificadas a adição de solvente em quantidades acima do limite permitido (27,5%). Desses, dois tinham teores de etanol anidro combustível acima de 60%, três, entre 50% e 60% e quatro, entre 28% (considerando a margem de erro) e 50%.

Resultados

De bandeira ALE, o pior caso foi encontrado no Auto Posto Portal do Brás LTDA. localizado na R. Joaquim Carlos, 1027 em Pari, região Sudoeste de São Paulo. O teor de etanol anidro calculado nessa amostra foi de 67%. Não muito atrás, e da mesma bandeira, no Auto Posto Exped Vila Granada LTDA., localizado na Av. Amador Bueno da Veiga, 3135 – Penha de França, esse solvente foi encontrado, na amostra de gasolina do Tipo C coletada, na proporção de 53%.

No Auto Posto Rodrigues de Freitas LTDA., localizado na R. Santa Cruz, 467 – Vila Mariana, Auto Posto Portal Tremembé Eireli LTDA., localizado na Av. Cel. Sezefredo Fagundes, 1816 – Vila Nova Mazzei, Posto de Combustíveis ADVF LTDA., localizado na Av. Angélica, 197 – Santa Cecília, todos sem bandeira, a porcentagem de etanol anidro encontrada foi de 63%, 58% e 57%, respectivamente, em cada uma das amostras de gasolina comum analisadas.

Por fim, com 29% de teor de solvente misturado à gasolina, o Auto Posto José Maria Lisboa LTDA., da bandeira BR Petrobrás, o GASNET Paulistano Auto Posto LTDA., sem bandeira, o Posto da Skina LTDA. e o Parambos Auto Posto LTDA., ambos da bandeira Shell, também estavam fora do limite permitido.

Como prevê a legislação, é admitida a variação de um ponto por cento, para mais ou para menos, na aferição dos percentuais de etanol anidro combustível presente na gasolina, e por isso o Posto Pauliceia LTDA. e Sheila Auto Posto LTDA., da bandeira Ipiranga e, Posto Brigadeiro LTDA. e MASH – Postos e serviços LTDA., da bandeira Shell, não foram penalizados nessa avaliação por terem apresentado 28% de etanol anidro nas amostras coletadas.

As irregularidades encontradas nesse estudo foram formalmente comunicadas a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustível (ANP) através de oficio, solicitando uma fiscalização nos postos de combustível com acompanhamento da equipe da Proteste.

Por falar em combustível, confira na galeria especial quais são os carros mais econômicos do Brasil.

Nenhum comentário até agora.

Seja o primeiro a comentar.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *