Tags

Notícias

Pesquisa revela que 80% dos motoristas usam celular ao volante

Créditos: Photo credit: Senado Federal via Visual hunt / CC BY
28 janeiro, 2016
Da Redação, com assessoria

Estudo realizado pelo Hospital Samaritano de São Paulo mostra ainda que 93% dos entrevistados reconhece que a ação é perigosa

Apesar de ser proibido por lei, usar o celular ao volante é uma prática comum entre os motoristas brasileiros. Uma pesquisa realizada pelo Centro de Trauma e o Instituto de Conhecimento, Ensino e Pesquisa (ICEP), ambos do Hospital Samaritano de São Paulo, com cerca de 4.100 condutores, revelou que 80% deles usam o equipamento enquanto dirigem, seja para fazer ligações ou escrever mensagens de texto.

Ainda pelos dados do estudo, 93% reconhecem que a ação é perigosa, mas, na totalidade, 63% só a abandonariam se ele ou algum familiar sofresse acidente causado por esse motivo. “Mesmo sabendo dos riscos do uso do celular ao volante as pessoas o fazem e 52% assumem que usam regularmente”, explica Dr. Diogo Garcia, coordenador do Centro de Trauma do Hospital Samaritano de São Paulo.

Foto: Pixabay
|Foto: Divulgação
Comportamento dos motoristas é preocupante quando o assunto é celular e volante  

O especialista destaca que, “este comportamento torna vulnerável não só a vida do motorista e de quem estiver com ele no automóvel, como também do pedestre”. E tem mais: ele informa que é frequente o atendimento no pronto socorro à pessoas vítimas de atropelamento causado pela imprudência do motorista com o uso de aparelho móvel – as lesões mais comuns são fraturas de trauma de crânio e tórax.

Pela percepção dos participantes da pesquisa, 24% disseram que percebem que atrapalham um pouco o trânsito quando usam o celular ao volante. Outros 5% foram taxativos: não notam nenhuma diferença na maneira com que conduzem o veículo quando utilizam o celular.

Com indicativos de possível melhora, 67% dos participantes opinaram que seria importante uma ação conjunta de campanha e punições mais rigorosas para mudar este comportamento. Fatores como multas já não são decisivos para mudança de comportamento do condutor, pois apenas 10% dos participantes comentaram que deixariam de usar o celular em caso de autuação.

LEIA MAIS: Combinação de celular com direção pode resultar em multa e acidentes

Perfil dos participantes da pesquisa

Dos 4.100 entrevistados para a pesquisa, realizada entre os dias 28 de dezembro de 2015 e 8 de janeiro deste ano, 4% têm entre 18 e 25 anos; 45% entre 26 e 45 anos; 35%, 46 a 60 anos, e 16% mais do que 60 anos. No total, 59,6% são mulheres e 40,4%, homens. Quanto à escolaridade, 1% tem o ensino fundamental (completo ou incompleto); 6% o ensino Médio (completo ou incompleto), 47% o ensino superior (completo ou incompleto) e 46%, ps-graduação.

 

Newsletter

Receba com exclusividade nossos conteúdos e o e-book com dicas para cuidar melhor de seu veículo.