Pesquisa aponta que motos Honda são as mais vendidas e mais roubadas

motos honda são as mais vendidas no Brasil, mas são as mais roubadas também
Imagem Ilustrativa . (Foto: Divulgação/Honda) Imagem Ilustrativa

A Honda lidera o ranking das motos mais vendidas no país. No entanto, a marca também é líder nas motos mais roubadas. No levantamento feito pela Carsystem, entre as cinco motos mais roubadas e furtadas no mercado nacional, todas são Honda. Veja.

As motos da Honda são as mais roubadas no país
As motos da Honda são as mais roubadas no país (Foto: Divulgação)

Motos Honda são as cinco mais roubadas

Com a pandemia e a população em isolamento social, a demanda das empresas de entrega cresceu e o número de profissionais atuantes aumentou cerca de 40% só em São Paulo, segundo o SindimotoSP.

Com mais motos nas ruas, além da volta do trânsito à normalidade, o número de ocorrências de roubo e furto acompanhou a movimentação de veículos. Com isso, a Carsystem, realizou o levantamento do ranking de motos mais roubadas no primeiro semestre de 2021.

A curiosidade sobre as motos mais roubadas é que todas as cinco primeiras são da marca Honda. E ainda de acordo com a Carsystem, foram cerca de 720 sinistros, com uma média mensal de 120 motos roubadas. As ocorrências correspondem a 46% dos acionamentos no primeiro semestre de 2021 com 1.600 chamados.

O ranking de motos roubadas e furtadas

A Honda CG 160, que segundo a Fenabrave foi a líder de vendas no Brasil com mais de 56 mil unidades emplacadas no primeiro trimestre, sendo 16.197 só em março de 2021, também foi a líder entre as ocorrências de roubos, seguido da Honda XRE 300, a Honda CB Twister, Honda CB300 e a Honda CG150.

Entre as motos mais roubadas, a Honda CG 160 é a líder
Entre as motos mais roubadas, a Honda CG 160 é a líder

Veja também: Hyundai Creta 2022, Preços, Test Drive, Foto e Mais!

No índice de furtos do primeiro semestre, o ranking foi bem parecido tendo a Honda CG 160 também na liderança, seguido pela Honda XRE300, Honda CB Twister, Honda CG150 e a Honda CB300. 

Segundo a empresa de rastreamento, o ranking dos cinco principais modelos de motos mais roubadas corresponde a 62% do total de sinistros de motos registrados no primeiro semestre de 2021. Já no contexto geral, dentro do primeiro semestre, foram 57% de ações oriundas de furto e 43% de roubos de motos.

De acordo com os dados de segurança do Governo de São Paulo, até o mês de julho deste ano, foram 17.580 roubos de veículos e 43.889 casos de furtos.

Aproveite e veja: Tudo sobre o Fiat Mobi 2022 Preços, Ficha Técnica, Fotos e Mais!

Horários de maior ocorrência e estados mais perigosos

Ainda através do levantamento, foi constatado que as ocorrências de roubo ou furto ocorrem geralmente das 20h às 00h, com o intervalo mais crítico das 20h às 22h.

São Paulo é o estado com maior ocorrências, sendo que a zona leste da capital corresponde a 24% dos roubos, seguido da zona sul com 20%, zona oeste com 15%, a região central registra 7% e a zona norte 6%.

Já o estado do Rio de Janeiro, segundo com mais ocorrências, representa 10% dos chamados e as demais regiões do país 18%.

Honda CB 250F Twister está entre as motos mais roubadas no país
Honda CB 250F Twister está entre as motos mais roubadas no país (Foto: Divulgação)

As motos mais roubadas em 2021 até o momento:

  • Honda CG 160;
  • Honda XRE 300;
  • Honda CB Twister;
  • Honda CB300;
  • Honda CG150.

As motos mais furtadas em 2022 até o momento:

  • Honda CG 160;
  • Honda XRE300;
  • Honda CB Twister;
  • Honda CG150;
  • Honda CB300.
Honda XRE 300 está entre as motos mais roubadas
Honda XRE 300 está entre as motos mais roubadas (Foto: Divulgação)

Nicole Santana
Nicole SantanaJornalista e especialista em comunicação empresarial, com bagagem de mais de três anos atuando ativamente no setor automotivo e premiada em 2016 por melhor reportagem jornalística através do concurso da Auto Informe. Atualmente dedica-se à redação do portal Garagem 360, produzindo notícias, testes e conteúdo multimídia sobre o universo automobilístico.
ASSISTA AGORA
Veja mais ›
Fechar