Opinião: Hamilton larga bem, vence o GP 1.000 e assume a ponta do campeonato

Notícias 15 de abril de 2019 Leo Alves 0

Lewis Hamilton foi o grande vencedor do GP 1.000 da Fórmula 1. Na China, o inglês largou melhor que seu companheiro, Valtteri Bottas, assumiu a ponta na primeira curva e disparou para triunfar pela 75ª vez na carreira. Bottas, que saiu na pole, teve que se contentar com o segundo lugar, enquanto que Sebastian Vettel, com sua apagada Ferrari, ficou em terceiro.

GP 1.000: a corrida

A milésima corrida da história da categoria presenciou algumas cenas pitorescas antes mesmo da largada. Durante a volta de apresentação, Max Verstappen, da Red Bull, e Robert Kubica, da Williams, rodaram sozinhos na pista. Embora tenham protagonizado cenas dignas dos filmes dos Trapalhões, os dois pilotos voltaram sem problemas para o traçado e largaram em suas posições sem problemas.

Quando as luzes apagaram, Hamilton pulou melhor e assumiu a liderança. Atrás da dupla da Mercedes, Charles Leclerc também conseguiu ganhar a posição de seu companheiro de Ferrari, assumindo o terceiro lugar. Alguns metros depois, ainda na primeira volta, Daniil Kvyat, da Toro Rosso, foi acertado pela McLaren de Carlos Sainz e acabou batendo no outro carro da equipe laranja, guiado por Lando Norris, e que quase capotou na pista. O acidente rendeu a Kvyat um drive-through de punição.

Na volta 11, novamente a Ferrari decidiu intervir na posição de seus pilotos na pista. Vendo as Mercedes sumirem na ponta, e com Vettel alegando estar mais rápido, o time italiano optou por pedir que Leclerc abrisse passagem para o alemão tetracampeão mundial.

LEIA MAIS: Conheça algumas das motos mais legais do mundo

Audi usa impressora 3D em linha de produção alemã

E o monegasco foi quem mais sofreu com a estratégia do time vermelho, já que caiu para quinto após as duas janelas de pit stops. Como perdeu muito tempo com a demora para a segunda parada, o piloto do carro 16 teve que se contentar com essa colocação. Atrás dele, em mais uma participação discreta, Pierre Gasly anotou a volta mais rápida da prova, dando o ponto extra para a Red Bull.

Daniel Ricciardo enfim conseguiu marcar seus primeiros pontos pela Renault, já que completou a corrida em sétimo. Porém, Nico Hulkenberg, seu companheiro, novamente abandonou uma corrida.

Eleito melhor piloto do GP da China, Alexander Albon largou dos boxes, mas fez uma boa corrida de recuperação. O tailandês conduziu sua Toro Rosso para o décimo lugar, fechando a zona de pontuação da terceira etapa do campeonato.

Hamilton líder e Ferrari abatida

Esta foi a terceira dobradinha seguida da Mercedes, que está na liderança isolada do campeonato de construtores. Disposto a se tornar o segundo maior vencedor da história, Hamilton está em uma grande fase e assumiu a ponta da tabela entre os pilotos, com Bottas sendo o segundo. Enquanto a equipe alemã tem um cenário dos sonhos, a Ferrari enfrenta uma forte tempestade. Vettel segue apagado, mas o time ainda prefere priorizá-lo, cortando as asas do promissor Leclerc.

Dessa forma, talvez seja difícil para a equipe italiana impedir mais uma conquista de Hamilton. Vivendo seu auge, ele chega à próxima etapa como franco favorito. Daqui a duas semanas, o circo da F1 desembarca em Baku, para o GP do Azerbaijão. E a pista azeri é um prato cheio para o time prateado, que sempre andou bem por lá. Sendo assim, é de se esperar um novo domínio alemão.

Abaixo, confira como ficou a classificação do GP da China de 2019.

Reprodução/F1
Classificação do GP da China de 2019