Opinião: Estratégia diferente garantiu a segunda vitória de Hamilton no ano

Notícias 15 de maio de 2017 Leo Alves 0

Lewis Hamilton foi o grande vencedor do GP da Espanha neste dia das mães. Largando na pole, ele perdeu a ponta ainda na primeira curva, após boa largada de Sebastian Vettel. Após uma confusão entre Raikkonen, Verstappen e Bottas, que eliminou os dois primeiros antes do termino do primeiro giro, a Ferrari de Vettel liderava com certa folga e parecia rumar para mais uma vitória.

E ela realmente poderia acontecer, pois além de estar com um ótimo desempenho, o alemão está em uma excelente fase, talvez a melhor da carreira. O desempenho do número 5 é tão bom que parece ser superior até mesmo que o da época de seu tetracampeonato. Sabendo disso, a Mercedes resolveu mudar a estratégia de Hamilton,e foi nesse ponto que o inglês ganhou a prova.

LEIA MAIS: São Paulo terá carreata de veículos híbridos e elétricos

 

Agora motorista pode gravar a própria voz no Waze; veja como fazer

 

Automóveis que não saem por menos de um milhão de reais

Vettel parou na volta 14, sendo o primeiro dos ponteiros a fazer seu pit stop. Voltou de pneus macios (amarelos), os mais rápidos do final de semana. Parecia que a ideia era que faria três paradas.  Hamilton parou na 21 e colocou pneus médios (brancos), para fazer um trecho maior com esses compostos e terminar com os macios.

Isso fez com que a Ferrari optasse por mudar os planos de corrida. Vettel faria duas paradas e terminaria a prova com os pneus médios, por conta da obrigatoriedade do regulamento de se usar dois compostos diferentes na corrida. Quando o alemão fez a segunda parada, Hamilton já estava com os pneus amarelos e após algumas voltas atrás da Ferrari número 5, passou como um trem – definição do próprio Vettel, assumiu a ponta e não perdeu mais a liderança.

O ferrarista segue na liderança do campeonato, com 104 pontos. Em cinco etapas, soma duas vitórias e três segundos lugares, uma regularidade excelente. Hamilton tem 98 pontos e encostou em Vettel. Tivesse feito um GP menos apagado na Rússia, o inglês poderia até ser o líder da tabela.

Destaques

Apesar do segundo lugar, Vettel foi o grande protagonista. Ao voltar de seu primeiro pit stop, ele voltou atrás de Bottas. Após algumas voltas, ele fez uma linda ultrapassagem no final da reta, colocando até as rodas na grama, para reassumir a liderança. No segundo pit stop, dividiu a curva com Hamilton, em uma disputa que teve até toque de roda com roda. Segurou a ponta, mas foi ultrapassado pelo inglês na volta 44.

A dupla da Force India também foi bem. O mexicano Sergio Perez e o francês Esteban Ocon terminaram, respectivamente, na quarta e quinta posição. Quem também foi bem foi o espanhol Fernando Alonso, que conseguiu completar sua primeira prova no ano. A 12ª pode não ter sido lá grande coisa, mas no sábado ele havia feito o sétimo tempo na qualificação, mesmo com toda a limitação de sua McLaren Honda.

Nas ruas do principado

Após uma boa prova na Espanha, o circo da F1 agora se dirige para uma das provas mais tradicionais do calendário. O GP de Mônaco acontece daqui duas semanas e pode trazer uma mudança na classificação, já que em caso de vitória de Hamilton, ele assume a liderança da tabela. Campeão mundial de 2009, Jenson Button estará de volta aos carros da categoria, já que substitui Alonso na McLaren, que correrá as 500 milhas de Indianápolis no mesmo dia. Com uma disputa tão apertada quanto às ruas do principado, a prova monegasca deve ser uma das mais empolgantes dos últimos tempos.