Oficina mecânica: como escolher um bom estabelecimento

Serviços 15 de maio de 2018 Maria Beatriz Vaccari 0

Escolher uma oficina mecânica não é tarefa das mais fáceis, principalmente se o cliente não tem indicações ou muito conhecimento na área. Mas, independentemente do tipo de reparo necessário, mesmo que seja apenas uma simples revisão, é fundamental encontrar um local confiável para não enfrentar problemas futuros. Algumas dicas podem ajudar nesta missão.

Quer ganhar um e-book exclusivo com dicas para cuidar melhor de seu veículo? Assine nossa newsletter neste link.

Como escolher a oficina mecânica

1. A Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) recomenda, por exemplo, que o cliente pegue informações com pessoas que já utilizaram o serviço do local. Além disso, sugere checar se existem casos de reclamações nas redes sociais e nos órgãos especializados.

2. Faça uma pesquisa de preços em mais de um estabelecimento e exigija o orçamento detalhado. Eles devem ter o valor discriminado da mão de obra, dos materiais e dos equipamentos. Além disso, as formas de pagamento e as datas de início e término do trabalho também devem constar.

3.  Verifique se a oficina mecânica automotiva tem autonomia para realizar todos os serviços que se propôs a exercer no ato do orçamento ou se possui serviços terceirizados.

4. Confira documentos referentes à legalidade do estabelecimento – eles têm de estar expostos em locais de fácil visualização. Os obrigatórios são: alvará de funcionamento da prefeitura, atestado de vistoria do corpo de bombeiros e licença ambiental de operação.

Oficina mecânica: venda de peças

Em caso de reposição de peças, o Procon ressalta que o motorista deve optar sempre por itens originais. O artigo 21 do Código de Defesa do Consumidor determina que a instalação de itens que já foram utilizados só pode ser feita mediante a autorização do cliente. Dessa forma, a oficina tem a obrigação de fornecer a nota fiscal de todas os componentes trocados, independentemente da quantidade, do valor ou do tamanho. De acordo com a lei, os serviços têm garantia de 90 dias.

O Sindicato da Indústria de Reparação de Veículos e Acessórios do Estado de São Paulo (Sindirepa) ressalta que as empresas devem seguir as determinações da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) e que o cliente precisa tirar todas as dúvidas antes de deixar o carro no local. Segundo a instituição, ele deve entender o que será feito no seu veículo, o que causou o problema e como prevenir para que não aconteça de novo.

É importante salientar que os carros importados somente sejam levados a oficinas autorizadas ou especializadas. Isso porque muitos de seus sistemas, como o de injeção eletrônica, não podem ser reparados em qualquer tipo de estabelecimento.

Oficina mecânica: hora da retirada

Quando for buscar o carro na oficina, o ideal é que o motorista analise o seu estado geral. O objetivo é verificar se  ele se encontra nas mesmas condições em que foi deixado. Além disso, deve conferir se todos os serviços acordados foram feitos corretamente.

Em casos de danos ou desacordo, a recomendação é não retirar o veículo do local. Nesta situação, o cliente terá de conversar com os responsáveis pela empresa e mostrar documentos que provem que ele pagou por determinado serviço. Por isso, é fundamental guardar o orçamento e qualquer outro comprovante. Se não houver entendimento, será preciso fazer um boletim de ocorrência.

Agora que você já sabe tudo sobre como escolher uma boa oficina mecânica, confira os modelos mais legais testados pelo Garagem 360:

 
 
<
>