Motociclistas devem avaliar equipamentos de segurança antes da compra

Notícias 18 de abril de 2017 Da Redação, com assessoria 0

Para os motociclistas, os equipamentos de segurança vão muito além do capacete e das botas. É preciso investir em peças que garantem a proteção de todos os membros em casos de acidente. Ricardo Muller Neto, diretor de pesquisa e desenvolvimento da Riffel Motospirit, passa algumas dicas sobre calças, luvas e calçados e explica quais os pontos de proteções destes equipamentos de segurança para motociclistas.

Proteção

Aa maioria dos equipamentos possuem proteções que estão em lugares com grande incidência de impactos. Quando caímos, por exemplo, temos a tendência de apoiar as mãos. As luvas oferecem uma proteção para a palma da mão, que recebe reforço em couro ou outros materiais de grande resistência à abrasão (para não esfolar). O dorso também possui proteção rígida para proteger os tendões de lesões mais graves.

LEIA MAIS: Como proceder em caso de acidente de trânsito com vítima

Alfa Romeo raro vai estar em encontro de antigos no interior de SP

Nas calças, as proteções geralmente são formadas de PVC e EVA. A camada de PVC externa é responsável pela distribuição da força de impacto e pelo deslizamento no solo, evitando travamento do corpo. Essa redução brusca de movimentos que pode causar a quebra de algum membro. Já a parte em EVA é de alta densidade, serve para absorver o impacto. As proteções são encontradas também na parte externa, como nos joelhos e na famosa saboneteira (sliders).

A proteção dos calçados está no solado rígido para evitar que o pé dobre e, consequentemente, quebre. Eles também possuem proteções mais rígidas nos dedos, tornozelos, canelas e calcanhares.

Tecidos especiais

Grande parte dos equipamentos são confeccionados em couro ou poliéster, com objetivo de proteger a pele do atrito com o asfalto no momento da queda, evitando queimaduras, escoriações e lesões.

Cidade x Rodovia

Outro ponto importante é saber diferenciar as roupas para uso diário e para longas distâncias. O uso dentro da cidade possibilita a escolha de um equipamento leve. Com velocidade menor durante a pilotagem, estes equipamentos prezam a flexibilidade dos movimentos e o conforto térmico. Para viagem, os equipamentos exigem uma maior segurança, com proteções reforçadas devidos à velocidade envolvida.

Visibilidade

As cores neon (verde/amarelo) servem para aumentar a visibilidade do piloto durante o dia. Já os refletivos, ajudam na visualização noturna, quando a luz do farol ilumina estas partes, fazendo com que os pontos luminosos reflitam a luz. Nas luvas, por exemplo, estão sempre no dorso ou no dedo. Nos calçados, ficam na parte de fora do pé. Nas calças, estão em pontos visíveis aos outros condutores.