Latin NCAP: Chery Tiggo 3 leva zero em teste de segurança; Novo Onix Plus, lançado hoje, tem 5 estrelas

Notícias 12 de setembro de 2019 Da Redação 0

O Programa de Avaliação de Veículos Novos para a América Latina e o Caribe (Latin NCAP) apresentou hoje novos resultados de seus testes de segurança. O Chevrolet Novo Onix Plus, lançado hoje, conseguiu cinco estrelas. Ao mesmo tempo, o Chery Tiggo 3 obteve zero estrela.

LEIA MAIS: Hyundai revela design externo do novo HB20

Recall: Ford chama Ka e EcoSport por falha no reclinador dos bancos dianteiros

O Chevrolet Novo Onix Plus, fabricado no Brasil, ganhou cinco estrelas para proteção de ocupantes adultos e cinco estrelas para proteção de ocupantes infantis, além do Latin NCAP Advanced Award pela proteção de pedestres.

O Novo Onix Plus oferece controle eletrônico de estabilidade (ESC) e seis airbags como equipamento padrão: dois dianteiros, dois laterais de corpo e dois de cortinas. O modelo mostrou bom desempenho nos testes de impacto frontal, lateral e lateral de poste para ocupantes adultos e crianças.

A Chevrolet recomendou a instalação de ambos os dummies crianças voltados para trás, seguindo as mais recentes recomendações globais; isso foi confirmado por meio de uma pontuação alta no teste dinâmico para crianças.

O Onix oferece o Sistema de Lembrete do Uso do Cinto de Segurança (SBR), como equipamento padrão, nos bancos dianteiros e nas três posições no banco traseiro. Este último equipamento é muito importante, porém não é muito comum na América Latina.

Também, o New Onix Plus proporciona proteção padrão para pedestres, de acordo com o Regulamento das Nações Unidas, conseguindo por esse recurso o Latin NCAP Advanced Award. Latin NCAP, aliás, recomenda aos consumidores da região apenas comprar veículos que ofereçam Controle Eletrônico de Estabilidade.

Tiggo 3
O Chery Tiggo 3, fabricado na China, alcançou zero estrela para proteção de ocupantes adultos e uma estrela para proteção de ocupantes infantis.

O SUV compacto oferece dois airbags frontais padrão, mas a alta compressão registrada no peito do motorista no impacto frontal atingiu valores além dos limites biomecânicos permitidos pelo Latin NCAP, indicando uma alta probabilidade de lesão de risco de vida durante a batida frontal.

A estrutura do Tiggo 3 foi avaliada como instável e não suportou maiores cargas. A proteção dos ocupantes crianças ganhou apenas uma estrela, devido à falta de recomendação do fabricante sobre os sistemas de retenção infantil (SRI) a serem utilizados no teste, à falta do interruptor de desativação do airbag do passageiro e à má sinalização das ancoragens ISOFIX e SRIs que falharam nos testes de instalação.

Carros mais perigosos do Brasil

Na galeria, confira alguns carros do mercado brasileiro que já decepcionaram nos testes de colisão do Latin NCAP:

Nenhum comentário até agora.

Seja o primeiro a comentar.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *