Indústria do petróleo ameaçada? Ruas que carregam carros elétricos são inauguradas nos EUA

Ruas que carregam carros elétricos são possíveis? A cidade de Detroit nos Estados Unidos deu um passo importante para o futuro da mobilidade elétrica com a instalação de um sistema indutivo em uma rua da cidade. 

Ruas que carregam carros elétricos já são realidade - Foto: Electreon
Ruas que carregam carros elétricos já são realidade – Foto: Electreon

 

Ruas que carregam carros elétricos no EUA

A rua 14, no centro de Detroit foi a primeira a receber o sistema de carregamento por indução. A tecnologia permite que carros elétricos sejam carregados enquanto estão em movimento, sem a necessidade de parar em estações de recarga.

É um sistema semelhante ao usado nos sistemas de carregamento por indução usados nos celulares. No entanto, a tecnologia funciona por meio de placas de metal instaladas no subsolo da rua, que geram o campo magnético compatível com as baterias dos carros que por ali trafegam. 

A energia é transferida para a bateria do carro sem necessidade de cabos ou conectores. Para isso, foram instaladas bobinas eletromagnéticas abaixo do asfalto e conectadas à rede de energia. Elas criam um campo eletromagnético, que por sua vez, transfere energia para um receptor conectado à bateria do veículo.

Este é o primeiro lugar público nos EUA onde é possível dirigir um veículo e carregar a bateria ao mesmo tempo.

O projeto piloto foi instalado em novembro em um trecho de 400 metros, porém o intuito é estender o comprimento da rua para 1,6 km nos próximos anos.

O objetivo da invenção da empresa Electreon é reduzir uma dos principais entraves para a adesão em larga escala dos eletrificados: a “ansiedade de autonomia”. A infraestrutura de carregamento ainda apresenta desafios, como demora para o carregamento e falta de pontos de carregamento suficientes. 

Além disso, a autonomia em viagens é uma barreira, visto que não é possível percorrer grandes distâncias sem ter que parar por um longo período para recarregar a bateria. 

Custo ainda é elevado

O modelo desenvolvido pela Electreon é um dos pilotos da tecnologia de carregamento sem fio. E

mbora seja uma inovação, o projeto ainda é custo, mesmo sendo parcialmente financiado pelo Departamento de Trânsito do Estado de Michigan, que investiu US$ 1,9 milhão (cerca de R$ 9,3 milhões). 

A empresa contabiliza o custo de cerca de US$ 1,25 milhões (R$ 6,1 milhões) por quilômetro.

Implementação das placas da Electreon - Foto: BBC
Implementação das placas da Electreon – Foto: BBC

 

Quantos pontos de carregamento de carros elétricos existem no Brasil?

São 2.800 pontos, de acordo com o último levantamento do site Petróleo e Energia, mas as perspectivas são animadoras. Até o 2030, estima-se que serão 80 mil pontos em todo o país. 

Recentemente, a BYD se uniu à Raízen Energia para o desenvolvimento de 600 pontos de recarga nas principais capitais do país.

 

Robson QuirinoSou Robson Quirino. Formado em Comunicação Social pelo IESB-Brasília, atuo como Redator/ Jornalista desde 2009 e para o segmento automotivo desde 2019. Gosto de viagens rápidas, mas sonho em viajar em um cosmic car para o espaço sideral.
ASSISTA AGORA
Veja mais ›
Fechar