Números da Anfavea revelam queda nas vendas e na produção; exportações também caíram

A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) divulgou ontem (dia 7 de maio) os resultados de abril e do primeiro quadrimestre do ano da indústria automobilística. E os números não foram nada bons.

De acordo com a entidade, 219,3 mil veículos foram vendidos no último mês, 6,6% a menos do que os 234,6 mil de março. Na comparação com abril do ano passado, quando foram comercializados 293,2 mil unidades, a retração foi ainda maior: 25,2%. No acumulado do ano foram 893,6 mil carros vendidos em 2015 contra 1,1 milhão no ano passado, diferença de 19,2%.

A produção também caiu em abril, fechando o primeiro quadrimestre do ano com declínio com 17,5% em relação ao mesmo período de 2014. Em números absolutos, foram 881,8 mil contra 1,1 milhão de unidades produzidas. Os resultados mensais também foram desanimadores: apenas 217,1 mil veículos produzidos ante aos 277,1 mil de abril do ano passado, retração de 21,7%. Na comparação com entre abril e março de 2015, a baixa fica em 14,5%.

Para Luiz Moan Yabiku Junior, presidente da Anfavea, o cenário atual continua impactando fortemente a confiança do consumidor e mudanças na economia devem refletir no mercado. “Entendemos que é de fundamental importância a realização, o mais rápido possível, dos ajustes fiscais na economia. Desta forma, as regras ficarão claras, o planejamento será mais preciso e a atividade será retomada.”

Exportações em queda

As exportações também apresentaram decréscimo no relatório divulgado pela Anfavea. A entidade informou que houve recuo de 1,2% no acumulado do ano, totalizando até agora 108,5 mil ante 109,9 mil unidades exportadas no acumulado do mesmo período de 2014. Além disso, houve diminuição de 10,7% nas exportações de abril de 2015 e de 2014, com 28,8 mil e 32,2 mil unidades deixando o país respectivamente.

LEIA MAIS: Emplacamentos voltam a cair e Fenabrave culpa economia instável