Greve de ônibus em SP afeta trânsito

Vias interditadas em São Paulo para o desfile: como fica
Ilustrativa . (Reprodução)

Motoristas e cobradores de ônibus do município de São Paulo rejeitaram contraproposta patronal de reajuste dos salários e decidiram entrar em greve nesta terça-feira (14). Paralisação de 24 horas só não ocorrerá se sindicato patronal mudar a proposta de reajuste salarial e atender reivindicação da categoria.

Greve de ônibus na Capital Paulista

A confirmação da greve será decidida em assembleia que será realizada nesta segunda-feira (13) após reunião de concialiação no  Tribunal Regional do Trabalho (TRT). Caso não haja uma proposta que atenda as expectativas dos trabalhadores, amanhã os ônibus urbanos da capital não sairão das garagens –  a greve será iniciada à meia-noite.

VEJA TAMBÉM

A categoria reivindica 12,47% de reajuste salarial, que corresponde à variação do Índice de Preços ao Consumidor  (INPC), do IBGE, dos últimos 12 meses, até abril, véspera da data-base, que é em 1º de maio.

O Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de São Paulo (SPUrbanuss) apresentou contraproposta de reajuste de 10%, em parcela única, mas apenas em outubro. A proposta anterior também era de 10% de reajuste parcelado em três vezes.

“Estamos indignados com a intransigência dos patrões que insistem em ignorar as reivindicações dos trabalhadores, que nada mais são do que um reajuste equivalente à inflação”, afirmou o presidente em exercício do sindicato, Valmir Santana da Paz, o Sorriso.

“Se nessa reunião de segunda-feira, o setor patronal e o Poder Público não reverem esse posicionamento, São Paulo vai parar. Os trabalhadores estão exaustos, inconformados e prontos para a greve”, disparou Sorriso, como mostra nota publicada no site do Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo (Sindmotoristas).

Veja o histórico das leis de trânsito
(Foto: Pixabay)

Na sexta-feira (3), os trabalhadores suspenderam greve marcada para o início da semana passada após intermediação da Justiça do Trabalho.

Os motoristas de SP também querem aumento real, participação nos lucros ou resultados (PLR), reajuste no vale-refeição e melhorias no plano de saúde, entre outros itens.

Veja como conseguir o perdão do IPVA atrasado no MS
(Foto: Detran)

 

Via CUT e Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo (Sindmotoristas).

O que você achou? Siga @sitegaragem360 no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

 

Erica Franco
Erica FrancoJornalista por formação com mais de 15 anos de experiência em redação geral e automobilística. Passagens pelo caderno "Máquina e Moto" do Jornal Agora São Paulo, Folha online, Jovem Pan, Uol, Mil Milhas, Revista Consumidor Moderno, Portal No Varejo, entre outros. Atualmente dedica-se a função de editora do portal Garagem360, apurando notícias do universo automotivo e garantindo o padrão de qualidade dos conteúdos veiculados.
ASSISTA AGORA
×

Mais veloz que esses carros? Apenas as notícias que traremos até você!

Cadastre-se na nossa newsletter e além de ficar por dentro de todos lançamentos, você também será o primeiro a ser notificado dos nossos testes e outras noticias incríveis por e-mail!
Veja mais ›
Fechar