GP da Austrália 2019: as curiosidades da primeira prova

Notícias 14 de março de 2019 Leo Alves 0

Assim como nos últimos anos, o GP da Austrália 2019 abre a temporada de F1. Desde 1996, a prova é disputada no circuito de Albert Park, na cidade de Melbourne. Como o nome sugere, o autódromo fica instalado em um dos principais parques da cidade. A pista não é utilizada durante todo o ano, sendo temporária para a corrida de Fórmula 1.

LEIA MAIS: ABBA, funerária e chinelo: relembre patrocínios bizarros da Fórmula 1

Memória: há 10 anos, Brawn GP surgia das cinzas para dominar a F1

Com 5.303 m de comprimento, a prova de abertura terá ao todo 58 voltas, totalizando 307,6 km. Atual vice-campeão, Sebastian Vettel faturou as duas últimas edições para a Ferrari, sendo também o maior ganhado da corrida do grid atual, com um outro triunfo em 2011, quando ainda corria pela Red Bull. Além dele, Lewis Hamilton (2008 e 2015) e Kimi Räikkönen (2007 e 2013), são os outros ganhadores da prova que seguem na categoria.

Foto: Divulgação
Vettel venceu as duas últimas provas na Austrália
Nos dois últimos anos, Vettel foi o vencedor do GP da Austrália

GP da Austrália: história

Embora seja a casa do Grand Prix australiano há mais de 20 anos, nem sempre Melbourne recebeu a Fórmula 1. Entre 1985 e 1995, a corrida foi realizada em Adelaide, em um circuito de rua.

O Brasil tinha mais sorte na pista antiga, já que nenhum brasileiro venceu em Albert Park. Nelson Piquet, em 1990 e Ayrton Senna, em 1991 e 1993, são os únicos vencedores do País na prova australiana, sempre em Adelaide. Rubens Barrichello é o brasileiro que mais chegou perto de uma vitória em Melbourne, ficando em segundo quatro vezes: 2000, 2004, 2005 e 2009.

Detentor dos recordes de vitórias e títulos mundiais, Michael Schumacher é também o maior vencedor da corrida australiana, com quatro triunfos (2000, 2001, 2002 e 2004).

Expectativa

A Ferrari foi a grande força dos testes de pré-temporada em Barcelona. Guiada por Vettel e por Charles Leclerc, o time vermelho espera encerrar o jejum de 11 anos sem o título do campeonato de construtores, e de 12 anos do de pilotos. Atual força dominante, a Mercedes manteve sua dupla de pilotos para seguir na ponta, mas parece estar um pouco atrás da Ferrari. Lewis Hamilton busca seu sexto campeonato, enquanto Valtteri Bottas espera ser mais que um coadjuvante a bordo do carro prateado.

Quer ganhar um e-book exclusivo com dicas para cuidar melhor de seu veículo? Assine nossa newsletter neste link.

Quem também espera mais protagonismo é a Red Bull. Agora equipada com os motores Honda, o time taurino tem uma das duplas mais jovens do grid, com Max Verstappen e Pierre Gasly, e pretende ameaçar as duas forças principais. Entre as demais, a McLaren almeja voltar aos tempos de glória, enquanto a Williams parece estar mais perdida do que nunca, com chances reais de ter o pior carro do grid.

Porém, somente após domingo é que será possível saber o verdadeiro cenário da Fórmula 1. A largada para o GP da Austrália está prevista para às 2h10, pelo horário de Brasília. A classificação será neste sábado às 3h. Por conta do fuso horário, o primeiro treino livre será exibido na noite de hoje para o Brasil, a partir das 22h.

Carros F1 2019

Na galeria, aproveite para ver os bólidos da temporada 2019 de Fórmula 1.

Nenhum comentário até agora.

Seja o primeiro a comentar.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *