Gasolina mais cara: combustível aumenta ainda mais em setembro; veja!

Gasolina
Os preços dos combustíveis estão cada vez mais altos. O Índice de Preços Ticket Log (IPTL) mostra que o preço da gasolina está 30% maior que em janeiro (Foto: Erik Mclean/Unsplash.com)

Os preços dos combustíveis estão cada vez mais altos aqui no Brasil. Principalmente quando tratamos da gasolina. O Índice de Preços Ticket Log (IPTL) mostra que o preço deste combustível está 30% maior que em janeiro. E nos primeiros dias de setembro, ele e o etanol sofreram novos reajustes.

De acordo com a empresa, os preços médios no período foram de R$ 6,237 e R$ 5,371, respectivamente. Este índice é feito pela Ticket Log. A marca de gestão de frotas e soluções de mobilidade usa como base seus 21 mil postos credenciados.

Gasolina
Foto: Pixabay.xom

Gasolina mais cara, etanol mais caros também em setembro; veja os preços! 

O último levantamento feito por eles trouxe uma comparação bastante interessante. Ela mostra como os preços subiram desde o começo do ano. Em janeiro, o preço médio da gasolina era de R$ 4,816. Ou seja, a menor média do ano. Como foi dito acima, hoje o valor está 30% maior.

Gasolina
Foto: ALE SAT/Unsplash.com

Do mesmo modo, o valor médio etanol também cresceu nos últimos meses. Em janeiro, este combustível vegetal custava em média R$ 5,371. Ou seja, comparando o primeiro mês do ano com os números dos primeiros dias de setembro, foi registrado uma variação de +42%.

“Assim como no mês passado, setembro já começa com todas as regiões brasileiras apresentando aumentos tanto no preço da gasolina quanto do etanol. A gasolina, que não teve reajuste das refinarias desde a primeira quinzena de agosto, tem neste início de mês o reflexo do etanol anidro, que variou 1,1%, no comparativo com o fechamento de agosto”, explica Douglas Pina, Head de Mercado Urbano da Edenred Brasil, em comunicado à imprensa.

Leia mais: Hyundai Creta 2022 tem design extravagante e motor 1.0 turbo

Gasolina
Foto: Pixabay.com

O IPTL também trouxe os dados das cinco regiões. Comparado ao fechamento de agosto, a Região Sul registrou o maior aumento no preço médio da gasolina. Ele foi de 2,32%. Porém, o menor valor médio (R$ 6,049) foi registrado por lá também.

Já a maior média foi registrada no Centro-Oeste (R$ 6,368). Por outro lado, os moradores desta região estão pagando menos no etanol. Apesar dos preços terem subido 4,59%, o preço médio deste combustível foi registrado por lá (R$ 5,014). O álcool mais caro foi encontrado no Nordeste (R$ 5,547).

Ranking por estados

Foto: Marcio Skull/Pexels.com)

Além de trazer os dados regionais, a Ticket Log também divulgou os números registrados nos estados. E considerando apenas o preço médio da gasolina, nenhum deles apresentaram um recuo. O Rio Grande do Norte aparece como o estado com o maior aumento percentual (3,77%).

Enquanto isso, o Piauí tem a gasolina mais cara. Fazendo a média de todos os postos, este combustível está custando R$ 6,640. Já o Amapá registrou o menor valor (R$ 5,585).

A pesquisa pelos postos também mostra que o etanol está cada vez mais caro. No Rio Grande do Sul, por exemplo, o litro deste combustível está custando em média R$ 6,084 (o mais caro do País). Na outra ponta está o estado de São Paulo.

Os postos paulistas estão cobrando em médio R$ 4,481. Um dado bastante interessante foi mostrado no estado de Rondônia. Por lá, o avanço dos preços do etanol foi de incríveis 10,16%.

Pedro Giordan
Pedro GiordanJornalista graduado pela Universidade Metodista de São Paulo em 2017. Redator do Garagem360 desde 2021, onde acumula desde então experiência e pesquisas sobre o setor automotivo. Anteriormente, trabalhou em redação jornalística, assessoria de imprensa, blog sobre futebol e site especializado em esportes.
ASSISTA AGORA
Veja mais ›
Fechar