Fábrica da Fiat já prepara suspensão de contratos por falta de chips

Fiat
A expectativa é que este lay-off tenha duração de dois a quatro meses. A fabrica da Fiat foi mais afetada pela crise dos semicondutores (Foto: Divulgação/Stellantis)Fiat)

A Fiat vem se destacando no mercado brasileiro. Hoje, ela é a marca mais vendida no País e possui alguns modelos entre os mais vendidos. No entanto, algumas coisas podem mudar nos próximos meses. De acordo com o site especializado Automotive Business, a marca já está preparando uma suspensão dos contratos de funcionários da fábrica de Betim-MG. Ou seja, um lay-off. E a falta de semicondutores é o principal motivo.

Fiat
Foto: Divulgação/Stellantis/Fiat

Fiat prepara lay-off por falta de semicondutores

Uma assembleia foi feita recentemente e todos os colaboradores presentes estavam de acordo com esta medida. Ela pode valer para até 6,5 mil funcionários do local. Ainda não existe uma data para ele entrar em vigor. No entanto, a Stellantis diz que esta questão já está sendo discutida e um anúncio poderá ser feito nos próximos dias.

Fiat
Foto: Divulgação/Stellantis/Fiat

A expectativa é que este lay-off tenha duração de dois a quatro meses. Mas os funcionários envolvidos não sairão perdendo totalmente. A publicação diz que o acordo feito entre empresa e trabalhadores prevê que os que ganham até R$ 3,5 mil continuem recebendo seu salário de forma integral. Agora, os que ganham mais que isso terão uma redução.

Outros benefícios também serão mantidos pela montadora italiana. O plano de saúde será um deles. Além disso, os trabalhadores irão receber R$ 70 para pagar a internet. Ela terá importante, visto que os mesmos irão participar de um programa de capacitação profissional. Neste caso, ele será feito online.

E a causa desta suspensão já é bastante conhecida. Trata-se da crise dos semicondutores. Ela já afetou fortemente algumas das principais fabricantes de veículos em todo o mundo. Especialmente no Brasil. Chevrolet, Hyundai, Renault e Volkswagen foram algumas das marcas que tiveram que suspender as produções aqui no País.

Fiat
Foto: Divulgação/Stellantis/Fiat

Até mesmo a própria Fiat já teve seus problemas anteriormente. A fábrica, de onde saem modelos consagrados (Por exemplo: Strada, Argo, Mobi e outros), já teve que parar parte de sua produção por conta da falta de chips. A última delas aconteceu no mês passado.

Líder de vendas

Fiat Strada (Foto: Divulgação/Stellantis/Fiat)

Existe um outro fato que é difícil de prever diante da situação. Estamos falando do desempenho nas vendas. Nem quantos veículos deixarão de feitos pela fábrica da Fiat no período. A Fiat vive um ótimo ano até o momento. De acordo com dados divulgados pela Fenabrave no começo deste mês, ela é a marca líder do mercado. Foram vendidas até o momento 306.463 veículos (contando automóveis de passeio e comerciais leves).

Isso significa que ela tem uma participação de 23,09% em todas as vendas realizadas entre janeiro e agosto.  Seus modelos também vem se destacando. A picape Strada segue como a mais vendida da categoria e o carro mais vendido. Ao todo, foram vendidas 79.613 unidades no acumulado.

Fiat Argo (Foto: Divulgação/Stellantis/Fiat)

Já o hatch Argo aparece no ponto mais alto entre os automóveis de passeio e o segundo no geral. No caso, 60.507 unidades ganharam novos donos até aqui. Além disso, Mobi e Toro também possuem um bom desempenho.

(Com informações de Automotive Business)

Pedro Giordan
Pedro GiordanJornalista graduado pela Universidade Metodista de São Paulo em 2017. Redator do Garagem360 desde 2021, onde acumula desde então experiência e pesquisas sobre o setor automotivo. Anteriormente, trabalhou em redação jornalística, assessoria de imprensa, blog sobre futebol e site especializado em esportes.
ASSISTA AGORA
Veja mais ›
Fechar