É assim que fica um carro completamente desmontado

Em uma busca para entender melhor o funcionamento e atestar a durabilidade do GWM Haval H6, o engenheiro automotivo Fábio Fukuda teve a missão de avaliar o carro completamente desmontado.

Durante o processo, Fukuda explorou os principais componentes do veículo.  

É assim que fica um carro completamente desmontado - Foto: Divulgação/ GWM

 

É assim que fica um carro completamente desmontado – Foto: Divulgação/ GWM

 

Haval H6 – carro completamente desmontado 

O SUV híbrido rodou exatamente 51.886 quilômetros com diferentes condutores rodando não só na cidade, mas também na rodovia e estrada de terra em diferentes condições.

A princípio, não passou por qualquer revisão ou  manutenção, incluindo troca de fluidos. 

A ação foi realizada em uma concessionária na cidade de São Paulo. Durante o procedimento, Fukuda analisou os principais componentes do veículos, com destaque para cabeçotes, cilindros, pistões, freios, virabrequim, suspensão, direção, bem como o acabamento. 

Haval H6 desmontado - Foto: Divulgação/ GWM

 

Haval H6 desmontado – Foto: Divulgação/ GWM

 

“O resultado é um carro que revelou robustez e qualidade de construção surpreendentes”, destaca Fukuda.

Ao longo do processo, Fukuda compartilhou sua visão especializada sobre os diferentes componentes, destacando a qualidade da engenharia e os avanços tecnológicos incorporados no Haval H6. 

Desde o motor potente até os sistemas de segurança avançados, Fukuda destacou a atenção aos detalhes e a sofisticação presentes no veículo.

Além disso, o engenheiro mecânico ressaltou o mínimo desgaste dos componentes.

Em seus mais de 50 mil km rodados, a maioria das peças não apresentou quaisquer sinais de carbonização, bem como marcas ou folgas. É quase como se o veículo estivesse zero km. 

Haval H6 desmontado - Foto: Divulgação/ GWM

 

Caption

Fukuda ficou impressionado com a engenharia de ponta e a qualidade de construção do Haval H6. Ele enfatizou que mesmo sem higienização dos componentes, estão limpos, um sinal de qualidade. Até mesmo as pastilhas de freio estão em boas condições. 

“Com isso, acabamos de uma vez por todas com o mito segundo o qual os carros chineses não possuem qualidade. Isso é coisa do passado. Não ficamos atrás de nenhuma marca. Mas vemos várias delas pelo nosso retrovisor”, provoca Oswaldo Ramos, CCO (Chief Commercial Officer) da GWM Brasil. 

Veja abaixo o vídeo completo:

O Haval H6

Com as primeiras unidades entregues para compradores brasileiros, o Haval H6 é um SUV sinônimo de robustez, design elegante e consumo inteligente de combustível. 

Para se ter uma ideia, mesmo com 2.040 quilos, faz 27,5 km/l na cidade e 25,2 km/l na estrada.

Isso é graças ao seu sistema de propulsão, composto pelo motor 1.5 turbo a combustão, capaz de entregar 243 cv e 54 kgfm de torque.

E a qualidade do modelo chinê se traduz em números. Em outubro, foram 1.405 emplacamentos, superando o Corolla Cross, seu principal concorrente.

Aproveite e confira:  Afinal, carro chinês é seguro? Esses modelos respondem

Robson QuirinoSou Robson Quirino. Formado em Comunicação Social pelo IESB-Brasília, atuo como Redator/ Jornalista desde 2009 e para o segmento automotivo desde 2019. Gosto de viagens rápidas, mas sonho em viajar em um cosmic car para o espaço sideral.
ASSISTA AGORA
Veja mais ›
Fechar